PUB

Política

Administração Pública precisa ser “mais imparcial, mais universal, menos partidarizada”- PM

O primeiro-ministro disse hoje, na Cidade da Praia, que depois de “um grande salto” a nível organizacional, humano e institucional, a Administração Pública precisa ser “mais imparcial, mais universal, menos partidarizada” e “mais voltada para o bem comum”.
Falando na cerimónia de abertura da conferência “40 Anos da Administração Pública” – Caminhos trilhados e desafios presentes e futuros”, José Maria Neves afirmou ser importante que a Administração Pública (AP) “trate todos os cidadãos da mesma forma, sem quaisquer discriminações”.
José Maria Neves disse que agora é o momento de “dar um salto” e o País ter uma AP que considere as liberdades civis e políticas, as liberdades económicas e que trabalhe para o crescimento económico e o desenvolvimento sustentável do país.
Segundo José Maria Neves, a AP cabo-verdiana “cresceu muito” e hoje tem uma instituição “muito mais moderna”, mas que precisa ainda ser “amiga das empresas, dos cidadãos e do desenvolvimento global” de Cabo Verde
“Temos uma AP que cumpriu nestes 40 anos porque conseguimos transformar Cabo Verde. Se hoje Cabo Verde é um país possível devemo-lo em grande parte também ao desempenho da administração pública, dos seus dirigentes e de todos os seus servidores, afirmou José Maria Neves.
Na ocasião, o director-geral da AP, Gerson Soares, sublinhou a importância da conferência organizada na perspetiva de reflectir sobre a função pública, salientando que a realização do evento justifica-se uma vez que a AP constitui parte integrante do quotidiano da sociedade que dela se espera, cada vez mais, “respostas em tempo oportuno”.
A conferência tem como objectivo reconhecer e valorizar o esforço dos funcionários públicos, avaliar o desempenho da AP nos seus 40 anos de existência e delinear as estratégias para vencer os novos desafios, explicou Gerson Soares.
Com esta conferência, pretende-se, igualmente, assinalar o Dia da Função
Pública Africana e fazer uma análise retrospetiva da afirmação dos serviços públicos, numa perspetiva da construção partilhada das soluções para o futuro.
Despertar no servidor público a importância da qualidade para o desenvolvimento, partilhar experiências, opiniões e visões quanto aos desafios da consolidação da AP, num cenário de “profundas mudanças” tecnológicas e o aparecimento de novas ferramentas de gestão, são entre outros objectivos da conferência.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top