PUB

Política

PR participa na 25ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana

O Presidente da República está a caminho da África do Sul para participar, domingo e segunda-feira, na 25.ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA), que acontece na cidade de Joanesburgo.
A 25.ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana vai decorrer sob o lema “2016, o ano do empoderamento e desenvolvimento da mulher, rumo à agenda 2063 de África”. O Presidente Jorge Carlos Fonseca espera que este seja o tema forte da reunião de Joanesburgo.
“Espero que haja uma preocupação mais alargada sobre o tema central, ou seja, sobre o empoderamento da mulher, ligada ao desenvolvimento da África, tendo em conta a realização da agenda 2063”, sublinhou.
Para além deste tema, os Chefes de Estado e de Governo da União Africana vão analisar questões como a integração continental, migração xenofobia e governação em África, modalidades alternativas de financiamento das actividades da UA, parceria renovada com as Nações Unidas, reforma do Conselho de Segurança da ONU e mudanças climáticas.
“Esta cimeira será marcada, um pouco, pela continuidade das questões, resoluções e recomendações tomadas na cimeira antecedente, e, apesar de o lema ser ‘2016, o ano do empoderamento e desenvolvimento da mulher, rumo à agenda 2063 de África’, pode acontecer, tem sido normal nos encontros cimeiros da UA, que as vezes outros temas, que não os temas centrais, dominem as discussões, os discursos, os debates entre os Chefes de Estado Africano”, frisou.
A cimeira poderá ser dominada por discussões sobre a agitação política no Burundi originada pelas tentativas do Presidente Pierre Nkurunziza de se candidatar a um terceiro mandato, o conflito político e étnico no Sudão do Sul e a ameaça contínua do Boko Haram, na Nigéria. A lista poderá incluir também os velhos conflitos na Somália e no leste do Congo.
“Infelizmente, em vez de nos preocuparmos apenas com as questões de integração económica, do desenvolvimento, do alargamento e extensão da democracia, da qualificação das instituições africanas, nós temos que cuidar das questões da paz e da tranquilidade em muitas zonas africanas por causa dos conflitos que existem no continente. Basta pensarmos no Sudão do Sul, no Sudão, no Mali, ainda há pouco tempo na Guiné-Bissau, na Nigéria e o fenómeno Boko Haram”, enfatizou.
O Presidente Jorge Carlos Fonseca espera que os líderes da União Africana operacionalizem durante a cimeira de Joanesburgo a Força Africana de Resolução de Conflitos. Isto porque Jorge Carlos Fonseca advoga que a agenda de África rumo à 2063 não rima com conflitos.
Jorge Carlos Fonseca está hoje, em Luanda, para um encontro com a comunidade cabo-verdiana residente em Angola e com os empresários angolanos.
Na quarta-feira, também na capital angolana, vai lançar a obra “magistratura de influência: por uma diplomacia ao serviço do desenvolvimento”.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top