PUB

Política

PAICV propõe nova agenda política e recriação do sistema financeiro e da política monetária

O PAICV vai propor a criação de uma nova agenda política e a recriação do sistema financeiro e da política monetária concentrada no crescimento económico com impacto na geração do emprego e na promoção da coesão social.
A afirmação foi feita, esta tarde, pela presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV- oposição), Janira Hopffer Almada, momentos antes de presidir a abertura do ciclo de conferências “Novos Horizontes”, que decorre na Cidade da Praia.
Para o PAICV, todos os sectores são relevantes para o desenvolvimento do país, mas Janira Almada realça que Cabo Verde precisa de uma nova agenda política com capacidade de gerar mais emprego que é uma dos maiores desafios do arquipélago e que tenha um impacto na promoção da coesão social.
Segundo a líder do partido no poder, o encontro tem por finalidade recolher contributos e subsídios para a plataforma eleitoral do partido para 2016, responder aos desafios actual e no futuro, mas também, responder às espectativas dos cabo-verdianos.
Janira Hopffer Almada salientou que a conferência irá decorrer sobre o tema “Economia social e o cooperativismo”, pelo seu reconhecimento público vivido pela sociedade, não como uma mera referência mas como aposta e factor estratégico de desenvolvimento económico e social do país.
“Fizemos grandes transformações nas agriculturas, modernizamos as infra-estruturas, aumentamos a taxa de energia e de água, melhorarmos o saneamento, temos mais escolas, universidades, mais saúde, e mais novas tecnologias de informação e comunicação”, indicou,
Lembrou que, hoje em dia, o mundo global está em transformação e Cabo Verde faz parte, pelo que não está imune a complexificação das novas dinâmicas económicas, sociais e políticas das novas demandas ao imperativo das respostas aos novos exigentes modos de fazer política e de inovar políticas participativas capazes de induzir o individuo a se reencontrar, recentrar e a realizar-se.
No seu entender, o PAICV tem de contribuir com modelos de desenvolvimento económico que potencie os atributos competitivos, as vantagens comparativas, na perspectiva de criar riqueza nacional e promover a boa redistribuição dos recursos gerados em termos de emprego, salário justo no sistema de ensino, no serviço de saúde, no acesso a habitação com digna, a energia, água, ao lazer, cultura e ao bom ambiente.
“Temos de dar uma especial atenção ao potencial no que tange a sua intervenção e plataforma de cooperação e na dinâmica que pode suscitar em termos de emprego, formação profissional e microcrédito”, advogou realçando que essas medidas serão relevantes para a plataforma eleitoral do partido.
Para Janira Hopffer Almada, o PAICV é um partido que assume as suas responsabilidades, e deseja um saudável confronto de ideais e de projectos, tendo em conta que para o partido não se trata de combater os adversários, mas sim de contribuir para que os cabo-verdianos avaliem propostas e projectos e façam escolhas capazes de continuar a transformar e a desenvolver Cabo Verde, e com mais oportunidades para todos.
Janira Hopffer Almada defende que o partido deve estar mais presente tanto com ideias novas, como comparência operativa e operacional apto a contribuir na permanente renovação da república e das instituições, com instrumentos de fazer política e exercício de democracia e em condições de concretização das mudanças que se impõem.
O ciclo de conferências será realizado em todas as ilhas abarcando diversos temas como o turismo e o seu potencial no crescimento, agro-negócios, economia marítima, qualificação da governação territorial, coordenação do trabalho governamental entre outros.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top