PUB

Cultura

Festival da Gamboa “formidable” com Stromae

O segundo dia do 23º festival da Gamboa era o mais aguardado por causa da presença do artista mundialmente conhecido, Stromae, que iniciou recentemente uma tournée pelo continente africano, com passagem obrigatória por Cabo Verde, terra da “sua” diva Cesária Évora.
Stromae e sua banda subiram ao palco cerca de uma hora depois do programado, com uma composição bem crescente de pessoas que o esperava com alguma ansiedade. Logo na primeira música o público foi ao delírio mostrando que a língua francesa não era de todo uma barreira, cantando assim as músicas do artista belga.
O espectáculo tinha toda uma exigência, pois estava a ser filmado para integrar o documentário de passagem de Stromae pelos vários países africanos onde tem agendado espectáculos.
O público esteve em perfeita sintonia com o artista que brincou, dançou, interpretou com o seu jeito “único e irreverente” de estar no palco.
Várias foram as canções, em cerca de uma hora e meia e que tornou o Gamboa 2015 num espectáculo “formidable”. “Alors on danse”, Tous les mêmes”, “Formidable” foram algumas delas. Antes de cantar a música que fez em homenagem a Cesária Évora, Stromae disse: “digo obrigado porque Cesária é uma pessoa que nos inspira” e continuou na canção feita à “nossa” Diva dos pés descalços” “Avé Cesária” com quem privou apenas por cinco minutos, mas também a quem já assistiu a um espectáculo e ficou “muito emocionado”.
Muitos dos presentes foram da opinião que o show de Stromae acabou por ser a “salvação” do evento deste ano que não levou tanta gente ao areal, como do costume, mas satisfez por causa da “presença ilustre” do belga.
Stromae e banda ainda despediram-se do público com uma actuação agradecendo a todos os presentes. “Gamboa, Praia, Cabo Verde, obrigado”, disse o artista, mas antes disso a música “Papaoutai”, entoou por toda a Gamboa, ecoando de volta pelas vozes das pessoas que o assistia.
Depois foi a vez de Ombrion Zion que também ficou “muito satisfeito” por actuar na 23ª edição do festival da Gamboa, seguidos pelos haitianos Tabou Combo.
Depois das duas horas da madrugada, Grace Évora e banda fizeram-se ao palco relembrando sucessos do grupo “Splash”, mas também fazendo homenagem a grupos como “Os Tubarões”, “Rabelados”, “Cabo Verde Show”, que ouviu durante a sua infância e acabou por o inspirar. “Fiquei feliz e contente por estar no Gamboa mais uma vez. Foi uma noite também para homenagear e relembrar grupos que foram uma escola, com quem aprendi muito”
Quando faltavam 15 minutos para as cinco horas da manhã, Lejemea subiu ao palco para recordar alguns dos seus sucessos, acompanhado de suas bailarinas.
O segundo dia do festival da Gamboa terminou quase a raiar do dia de domingo. O pano irá cair com o Gamboinha e Gamboa Jovem que inicia a partir das 16 horas. CG/SM
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top