PUB

Política

Embaixador da UE recebe chave da Cidade da Praia pelo contributo ao desenvolvimento do País

O embaixador da União Europeia (UE) em Cabo Verde recebeu hoje das mãos do edil Ulisses Correia e Silva, a chave da Cidade da Praia, em reconhecimento do contributo que a instituição tem dado para o desenvolvimento do arquipélago.
José Manuel Pinto Teixeira recebeu a chave entregue pele presidente da Câmara Municipal da Praia, no âmbito da Semana da União Europeia em Cabo Verde e de mais um aniversário da Parceria Especial entre as duas partes, tendo Ulisses Correia e Silva afirmado que o acto representa o “estreitamento” dos laços destas relações.
“Entrego a chave da Cidade da Praia ao embaixador da União Europeia como símbolo das relações de cooperação para o desenvolvimento entre Cabo Verde e a União Europeia, particularmente como reconhecimento do elevado contributo que a União Europeia tem dado para o desenvolvimento do poder local no país”, afirmou Ulisses Correia e Silva.
O presidente da câmara disse reconhecer a “dinâmica” que o embaixador da União Europeia em Cabo Verde tem imprimido no sentido da promoção do desenvolvimento local e das relações empresarias e de investimentos dirigidos a Cabo Verde, particularmente à Cidade da Praia, enquanto capital do país.
“Os pilares fundamentais da sustentabilidade da economia é o investimento privado empresarial, por isso, que ao Governo exige-se que crie um ambiente de negócios favorável, para que se possa efectivamente constituir-se os investimentos privados empresariais em factores fundamentais de desenvolvimento da nossa economia, particularmente da capital do país, tendo em conta a sua representatividade e a sua dimensão e expressão nacional”, frisou.
Por sua vez, José Manuel Pinto Teixeira lembrou que nos últimos 40 anos, a União Europeia tem financiado projectos em Cabo Verde, e projectos com impacto imediatos e com benefício directo para a Cidade da Praia em vários sectores, nomeadamente a água e saneamento, o tratamento dos resíduos sólidos, a energia, infra-estruturas sanitárias, o apoio social e o apoio à cultura.
“O fomento do investimento privado europeu em Cabo Verde tem sido um motor de desenvolvimento do país em vários sectores, como turismo, pesca, indústria transformadora, fundamentais para o novo paradigma do desenvolvimento de Cabo Verde, que é assente sobretudo no desenvolvimento económico, essencial para a geração de empregos”, apontou.
Na sua opinião, Cabo Verde como país de rendimento médio tem visto os fluxos de ajuda pública ao desenvolvimento reduzirem substancialmente, uma realidade que segundo ele, “veio para ficar”, e motivo para que o ambiente de negócios seja melhorada.
“A questão do ordenamento do território, do ambiente, da qualidade das construções, do enquadramento paisagístico, por isso, vamos cooperar com a Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde com projectos para dar capacitação aos municípios em toda esta problemática que consideramos essencial para o desenvolvimento sustentável em Cabo Verde”, precisou.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top