PUB

Economia

Presidente do PAICV regozija-se com aumento do crescimento económico de 2,7% em 2014

A presidente do PAICV (poder), Janira Hoppfer Almada regozijou-se esta segunda-feira com os dados das contas nacionais do primeiro trimestre de 2014, apresentados sexta-feira, 24, e que indicaram um aumento do crescimento económico na ordem dos 2,7 por cento.
Em declarações à Inforpress, Janira Hopffer Almada disse que o seu partido tomou conhecimento com satisfação da publicação pela primeira vez pelo Instituto Nacional de Estatística das contas nacionais trimestrais, que na sua perspectiva traduz um grande ganho para o sistema estatístico nacional.
Acrescentou que os dados demonstram de “forma clara e inequívoca” que há uma tendência para a retoma do crescimento a nível “substancial”, o que na sua perspectiva não deixa de ser uma “excelente nova” para Cabo Verde.
“Com esses dados poderemos sem margem para dúvidas concluir que as previsões para este ano e para os anos seguintes são realistas e mesmo susceptíveis de serem ultrapassadas”, enfatizou a ministra.
Segundo explicou, a primeira estimação do PIB em volume para os trimestres acumulados de 2013 e 2014 foi de 1 e 2,7 por cento (%) respectivamente, em 2013 verificou-se uma variação positiva de 1% do PIB em volume acumulado e em volume acumulado e encadeado dos quatro trimestres.
“Esta variação resulta essencialmente de aumentos registados nos ramos da pesca, electricidade e água, alojamento e restauração e telecomunicações. No entanto ainda em 2014 o crescimento é de 2,7% resultado essencialmente da evolução positiva do ramo da pesca, construção telecomunicações e serviços às empresas”, indicou.
Para Janira Hopffer Alma com esses dados fica “claro” a melhoria do desempenho da economia cabo-verdiana apesar da conjuntura internacional adversa.
Ao mesmo tempo demonstra que o Governo suportado pelo PAICV esteve bem quando decidiu combater a crise não pela via da austeridade, mas sim pelo estímulo à procura de  dinamizar a economia seguindo os caminhos do estímulo ao sector privado e do investimento supletivo ao Estado para compensar temporariamente a quebra do investimento privado.
“Em conclusão podemos afirmar que a política adoptada pelo Governo suportado pelo PAICV tem potenciado não obstante a conjuntura internacional adversa a retoma da dinamização da economia, com resultados claros nos sectores da pesca, electricidade e agua, alojamento e restauração das telecomunicações, da construção e dos serviços às empresas”, realçou.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top