PUB

Economia

PM surpreendido com cancelamento de assembleia-geral da CV Telecom

O Grupo Cabo Verde Telecom anunciou esta quinta-feira o “cancelamento” da assembleia-geral da empresa marcada para sexta-feira na Cidade da Praia, alegando não terem sido disponibilizadas informações essenciais para a reunião, o que deixou o primeiro-ministro cabo-verdiano surpreendido.
Na página do Grupo CVTelecom na Internet, e num breve comunicado, é indicado que o cancelamento deve-se, mais concretamente, ao facto de não terem sido disponibilizadas as propostas e elementos de informação relativos aos assuntos constantes dos pontos da respetiva ordem de trabalhos.
A ordem de trabalhos passava pela análise da situação acionista da CV Telecom e pela eleição dos novos titulares dos órgãos sociais da empresa.
Ao fim da tarde, e questionado pela Lusa à margem da assinatura de vários acordos de cooperação entre Cabo Verde e a Guiné-Bissau, na presença do primeiro-ministro guineense, Domingos Simões Pereira, o chefe do executivo cabo-verdiano, afirmou não ter percebido ainda se a reunião foi suspensa ou cancelada.
“Não sei muito bem se é suspensão se é cancelamento. De todo o modo, amanhã [sexta-feira] não vai haver a reunião da assembleia geral da CV Telecom. Vamos tomar medidas para que venha a ter lugar o mais rapidamente possível”, afirmou José Maria Neves, garantindo que os pontos na agenda terão se ser respeitados.
“As ações e os pontos agendados para a reunião de amanhã terão de ser cumpridos e vamos tomar as medidas necessárias para que a gestão da CV Telecom continue de forma efetiva, para que possamos atingir todas as metas preconizadas em relação ao mercado das telecomunicações em Cabo Verde”, acrescentou.
No comunicado, aquela responsável da CV Telecom justifica também que o “cancelamento” visa “unicamente preservar” a legalidade do funcionamento da Assembleia Geral e as respetivas deliberações.
“Considerou-se preferível proceder ao cancelamento da Assembleia Geral por se considerar que os inconvenientes que possam decorrer do mesmo são sempre menores que os que possam resultar de uma eventual impugnação das deliberações a tomar na Assembleia Geral convocada, com base na falta de oportuna disponibilização das propostas”, lê-se na nota.
“Não obstante, e tal como comunicou aos Acionistas requerentes da Assembleia Geral cancelada, a signatária manifesta-se totalmente disponível para proceder a nova convocação, logo que a mesma seja requerida, contanto que o pedido seja acompanhado das propostas e documentos relativos aos assuntos a deliberar”, termina o documento.
No site do Grupo CVTelecom, composto pelas empresas CVTelecom, CVMóvel e CVMultimédia, no mercado cabo-verdiano há 15, 12 e cinco anos, respetivamente, é referido que conta como principais acionistas a Portugal Telecom, o Instituto Nacional da Previdência Social (INPS), Estado de Cabo Verde e colaboradores dos Correios de Cabo Verde, CVTelecom e Sonangol.
No sítio, nada é referido sobre as alterações na Portugal Telecom, com a entrada da Oi e, mais recentemente, na Altice, nem do acionista AfricaTel.
Fonte: Lusa

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top