PUB

Sociedade

Polícia Judiciária volta a ameaçar greve

A Associação dos Funcionários de Investigação Criminal e de Apoio à Investigação Criminal da Polícia Judiciária (ASFIC/PJ) ameaça avançar, mais uma vez, com um pré-aviso de greve, desta feita por tempo indeterminado, e romper com o processo de negociações, tendo em conta o “incumprimento” dos acordos firmados em Novembro, último, com o Ministério da Justiça.
O pré-aviso de greve será entregue ao Ministério da Justiça, já na próxima semana, segundo uma nota da ASFIC/PJ.
De acordo com o presidente dessa associação socioprofissional, Mário Xavier, os trabalhadores da PJ “voltam a carga”, porque o Ministério da Justiça “não cumpriu nenhum dos acordos estabelecidos a 3 de Novembro de 2014”.
“Os incumprimentos passam pela não actualização da grelha salarial, o quadro de transição, o desbloqueio das promoções e o estatuto do pessoal da PJ”, aponta
Em relação aos estatutos, Mário Xavier diz que a proposta enviada “foi fechada na gaveta” pelo Ministério da Justiça que elaborou outra “a seu bem entender”, e que “não espelha a realidade e as necessidades dos funcionários”.
Mário Xavier adianta ainda que só foi feito o pagamento dos retrocativos mas que este ficou aquém dos valores devidos.
“Os funcionários contestaram os valores pagos, por serem de longe inferiores aos montantes devidos e que os funcionários têm direito conforme consta na sentença judicial”, sublinhou.
A ASFIC/PJ avança ainda que “em nome de todas as categorias profissionais da PJ, dos responsáveis pela prevenção e investigação criminal e das actividades afins da polícia judiciária, exigimos das autoridades governamentais e agilidade necessária na resolução das justas reivindicações da classe, sob pena de se colocar em causa a imagem da instituição e do Estado” e espera que as reivindicações sejam cumpridas “o quanto antes”. CG

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top