PUB

Cultura

Festival Internacional Platô: Mais de 50 filmes em exibição na cidade da Praia

Arrancou esta quinta-feira o Festival Internacional do Cinema da Praia – Platô. Uma produção da Câmara Municipal desta cidade em parceria com Ministério da Cultura, Txam Films Produções, Associação do Cinema e Audiovisual de Cabo Verde (ACACV) e o Fórum Itinerante de Cinema Negro (FICINE). Serão exibidos mais de 50 filmes em 11 dias.
O festival que acontece de hoje (quinta-feira, 21) até domingo, 30, vai trazer para Cabo Verde produtores, realizadores e críticos do cinema da Europa, África e América.
Segundo o director executivo do evento, Ivan Santos, a ideia de um festival de cinema internacional na cidade da Praia já tinha sido idealizada por vários sectores que trabalham nessa área. Estes resolveram, simplesmente, juntar “sinergias” e fazer algo maior.
O pontapé de saída será dado com o filme “Alma ta fica” do realizador português João Sodré. “Esse filme foi realizado há cerca de 20 anos em Cabo Verde mas nunca foi exibido no país”, conta.
Este é um festival que irá ser feito em dois moldes, de forma a exibir o máximo de filmes possíveis. “O festival terá uma mostra competitiva onde 26 filmes, entre curtas-metragens e longas-metragens, que concorrem a prémios; e uma outra não competitiva, onde estão selecionados 35 filmes”, adianta.
OITO FILMES POR DIA
A organização garante que por dia serão exibidos oito filmes. Uma forma que se encontrou para balancear o grande número de produções programados. Ivan Santos revela que, diante da ideia, houve muita procura e inscreveram-se 31 filmes, mas destees só 26 vão à competição. “Estes estarão sujeitos a uma avaliação do júri”.
O júri é composto por pessoas ligadas à produção cinematográfica do país e do exterior. “São eles Guenny Pires, Abraão Vicente, Balufo, António Loja Neves e João Sodré”.
A maioria dos filmes em competição são de Cabo Verde, com 12 no total, seguido de Portugal com 10, um de França, um da Índia e um do Reino Unido.
DESCENTRALIZAÇÃO
As salas escolhidas para acolher a primeira edição do Festival Internacional do Cinema da Praia são o Cine-Teatro da Praia (Platô), que recebeu obras de requalificação especificamente para este fim, o Palácio da Cultura Ildo Lobo (Platô), o Cine Praia (Shopping da Praia) e ainda alguns bairros da capital.
“Estamos a fazer um trabalho junto das universidades e associações comunitárias para conseguirmos mais público, principalmente para os estudantes de audiovisual e cinema. Essa é uma forma de descentralizar e fazer com que os filmes chegue a todos os lados. Escolhemos os bairros com maior número de pessoas mas também que tenham condições logísticas de montagem e desmontagem rápidas”.
CRIANÇADA
De acordo com Ivan Santos, este festival internacional terá espaço para os mais pequenos, com sessões infantis de manhã e à tarde, a cargo da realizadora Margarida Pereira Neves. “O festival acontece durante a semana e queremos que seja uma espécie de visita de estudo e parte do programa extracurricular. Margarida Pereira Neves vai falar sobre cinema infantil e explicar como se faz a produção infantil”, adianta.
WORKSHOP
O festival ainda terá ainda mais-valia com a realização de workshop e masterclass com realizadores, críticos de cinema. “É uma oportunidade de ter esse conjunto de pessoas num mesmo local. A palavra certa é sugar essas pessoas ao máximo e fazer com que se estabeleça contactos com os nossos realizadores e ainda procurar estabelecer-se parcerias entre os realizadores internacionais e os nacionais”.
De fora chegam-nos realizadores como Balufu Kanyinda (Congo), Pedro Simão Cláudio (Angola), Tim Reid e Lídia Djakité (EUA), Francisco Costa (Brasil), Guenny Pires, cabo-verdiano residente nos Estados Unidos, entre outros.
 
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top