Home » Mundo » Rússia rejeita novas informações sobre ataques de hackers russos nos EUA

Rússia rejeita novas informações sobre ataques de hackers russos nos EUA

Kremlin considera que a informação não é adequadamente pormenorizada e que não é claro "quem são os 'hackers' em causa" ou como podem distorcer o sistema eleitoral norte-americano.

A Presidência russa rejeita informações publicadas nos Estados Unidos da América (EUA) sobre novos ataques de piratas informáticos russos a páginas Internet de grupos políticos norte-americanos.

A Microsoft anunciou, terça-feira, 21, que detectou novos ataques a páginas do Senado e de “think tanks” (grupos de análise política) dos EUA, com vista às eleições intercalares de Novembro próximo.

A empresa disse que um grupo de “hackers” com ligações ao governo da Rússia criou domínios Internet falsos, para fazer crer aos internautas que estavam a aceder aos sítios verdadeiros das organizações e entrar nos seus computadores para lhes roubar dados, nomeadamente palavras-passe.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, negou as alegações, considerando que a informação da Microsoft não é adequadamente pormenorizada e que não era claro “quem são os ‘hackers’ em causa” ou como podiam distorcer o sistema eleitoral norte-americano.

“Não entendemos em que se baseiam essas acusações, que são bastante graves, e como podem ser feitas sem apresentar provas”, disse Peskov à imprensa russa.

A Microsoft designa o grupo de “hackers” russo “Strontium”, mas outras entidades chamam-lhe “Fancy Bear” ou “APT28”.

Uma acusação formulada pelo procurador especial Robert Mueller afirma que o grupo está ligado à principal agência de informações russa, GRU, e aos crimes informáticos contra o Comité Nacional Democrata e a campanha Clinton nas Presidenciais de 2016.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade