Home » Actualidades » Angola: Segunda fase de construção da Marginal de Luanda custa mais de 123 milhões

Angola: Segunda fase de construção da Marginal de Luanda custa mais de 123 milhões

A obra está a cargo de uma empreiteira chinesa e compreende uma extensão de 7,8 quilómetros.

O Governo angolano relançou a segunda fase de construção da zona Sudeste da via Marginal de Luanda, troço Praia do Bispo/Corimba, que durará 18 meses e custará mais de 142 milhões de dólares (123 milhões de euros).

A obra da Direcção Nacional de Infra-Estruturas Públicas (DNIP) de Angola, a cargo de uma empreiteira chinesa, compreende uma extensão de 7,8 quilómetros e, a par da via Marginal Sudeste, abrange, igualmente, a reabilitação das vias de acesso ao longo das valas de drenagem.

A obra conta, também, com a construção do viaduto na inter-secção da via marginal Sudoeste com a estrada da Samba e de uma passagem aérea de peões.

O valor global do contrato, que prevê, igualmente, o realojamento das famílias que se encontram ao longo do perímetro do projecto, é de 142.352.693,67 de dólares, em que parte do financiamento está já garantida, disse aos jornalistas o ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida .

Para o governante, o relançamento da obra, que compreende na fase inicial a construção do viaduto na inter-secção da via marginal Sudoeste com a estrada da Samba, vai melhorar o escoamento do tráfego do centro da cidade para a zona Sul de Luanda.

Segundo Tavares de Almeida, estão criadas “todas as condições administrativas” para a efectivação da obra, que começa com o viaduto.

Em relação ao realojamento das famílias que se encontram ao longo da orla onde vão decorrer as obras, Hélder Biala, da DNIP, órgão do Ministério da Construção e Obras Públicas, garantiu que o processo de cadastramento das famílias já decorre.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade