Home » Actualidades » Lourenço de Pina estreia-se na literatura com romance “Presente do Destino”

Lourenço de Pina estreia-se na literatura com romance “Presente do Destino”

O autor pretende transformar a obra em áudio-livro para que ela seja “mais inclusiva”, alcançando também, principalmente, as com deficiência.

Lourenço de Pina, técnico agrário natural do Fogo, lança sexta-feira, 17, na Biblioteca Nacional, o seu primeiro romance “Presente do Destino”, com versão em Braille, que revela factos da fome de 1947 em Cabo Verde.

Segundo o autor, esta obra, que marca a sua estreia na literatura, tem cinco capítulos e 148 páginas que retratam “um pouco do percurso” de Cabo Verde, principalmente a fome de 1947 vivenciado no arquipélago, mas com enfoque na freguesia de São Lourenço dos Órgãos, interior de Santiago.

Trata-se, conforme Lourenço de Pina, de um livro que conta o destino do cabo-verdiano, através das personagens Carlota, Pedrinho e Noé, revelando expressões antigas tipicamente do crioulo de Santiago.

“Para começar, o livro descreve a vida de uma jovem de nome Carlota que criou com dificuldade no seio familiar, mas que se a destacava pela beleza natural. A jovem depois de fazer uma vida a dois, concebe um filho e cai na viuvez. Esse menino de nome, Pedrinho mais tarde destaca-se na escola pela sua inteligência e comportamento”, revelou o autor.

“Presente do Destino” também traz a vida de Noé, uma personagem que exerceu sete profissões, como pescador, agricultor, vendedor ambulante entre outros.

Para Lourenço de Pina, Noé é um retrato dos homens de São Lourenço que, na busca do sustento diário, desdobram-se em vários labores.

Para a pedagoga e escritora Hermínia Curado Ferreira, responsável pelo prefácio do livro, à medida que o leitor caminha pelos capítulos da obra surpreende-se com a forma como o autor traz “tanta informação”, ao mesmo tempo que consegue fazer a “simbiose entre o real e a ficção.”

“O autor consegue, ao mesmo tempo que narra ficcionando, trazer até nós casos verídicos da nossa sociedade, dos lugares e da nossa tradição. Ele consegue no tempo e no espaço próprios, realçar a importância, por exemplo, do batuque que segundo ele (…) tem vindo a resistir ao longo de vários séculos e tem sido um meio através do qual se vem transmitindo também a nossa existência, a nossa identidade cultural”, considera a escritora, membro da Academia Cabo-Verdiana de Letras (ACL).

Antes da cidade da Praia, o livro “Presente do Destino” foi lançado em São Lourenço dos Órgãos, interior de Santiago.

O autor também tem projectos para transformar a obra em áudio-livro para que ela seja “mais inclusiva”, alcançando também, principalmente, as com deficiência.

C/Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade