Home » Actualidades » Acidente na ETAR: Alcides Graça exige responsabilidades política e criminal a Augusto Neves

Acidente na ETAR: Alcides Graça exige responsabilidades política e criminal a Augusto Neves

O presidente da CPR do PAICV, na ilha disse que o mínimo que se esperava do edil sanvicentino era um pedido de  desculpas público.

O presidente da Comissão Política Regional (CPR) do PAICV em São Vicente, Alcides Graça, exigiu a assunção de responsabilidades política e criminal ao presidente da Câmara Municipal da ilha.

Alcides Graça reagia assim, na manhã desta sexta-feira (27), ao  acidente, que provocou a morte de uma criança de seis anos, por afogamento, no passado sábado, num dos tanques de Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), em Ribeira de Vinha. A par disso, o presidente da CPR do PAICV, na ilha disse que o mínimo que se esperava do edil sanvicentino era um pedido de  desculpas público.

“O presidente da câmara, tem, não só responsabilidades políticas, mas também responsabilidades criminais pela morte do jovem”, disse Alcides Graça, acrescentando ainda que “se fosse num país sério, no mínimo a senhora vereadora do ambiente deveria ser desprofissionalizada imediatamente”.

Além de manifestar alguma tristeza pela tragédia, aquele responsável político lamentou a tentativa da edilidade sanvicentina de lavar as suas mãos quanto a eventuais responsabilidades no acidente.

Recorde-se que a ETAR não está vedada ou sequer tem vigiliante, pelo que o acesso o acesso ao seu interior é bastante fácil.

O acidente que ceifou a vida da criança de seis anos, aconteceu no passado dia 21, pouco depois das 18 horas. A criança caiu num dos reservatórios construídos mais recentemente, com cerca de 10 metros de profundidade, que se encontra completamente cheio de águas residuais.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade