Home » Actualidades » Ministério da Administração Interna pune presidente do Sinapol com reforma compulsiva

Ministério da Administração Interna pune presidente do Sinapol com reforma compulsiva

Em todas as ilhas, os delegados sindicais que participaram da greve em Dezembro foram desarmados.

O Ministério da Administração Interna, sob a tutela do ministro Paulo Rocha, puniu o presidente do Sindicato da Polícia Nacional – Sinapol, José Barbosa, com reforma compulsiva. José Barbosa foi desarmado por ter apoiado a greve da Polícia Nacional (PN) em Dezembro do ano passado.

Da mesma forma, o secretário-geral do Sinapol foi punido com quatro meses de suspensão sem vencimento.

Em todas as ilhas, os delegados sindicais que participaram da greve em Dezembro foram desarmados.

Recorde-se que José Barbosa tinha afirmado que os processos disciplinares contra os agentes que participaram na greve é uma acção de “vingança e terror” sobre os profissionais da corporação policial.

Na mesma linha, Barbosa pediu a demissão do actual Director da PN, Emanuel Estaline Moreno, por considerar que este anda a perseguir os agentes da PN.

A Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres – CCSL, onde o Sinapol é filiado, promete reagir nos próximos dias. Para já, o presidente do CCSL, José Manuel Vaz, em declarações a RCV disse que vai reunir com os responsáveis do Sinapol.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade