Home » Desporto » Alemães lançam suspeitas sobre desempenho russo

Alemães lançam suspeitas sobre desempenho russo

e acordo com o jornal alemão Südeutsch Zeitung, os jogadores russos utilizaram amoníaco.

A Rússia foi uma das surpresas do Mundial-2018 ao eliminar a Espanha nos oitavos de final (5-3 em grandes penalidades). No entanto começam a surgir algumas dúvidas em relação à partida. De acordo com o jornal alemão Südeutsch Zeitung, os jogadores russos utilizaram amoníaco.

As suspeições germânicas baseiam-se no momento em que Vladimir Granat é filmado a inalar alog de um pequeno algodão, momentos antes de entrar em campo para substituir o lesionado Yuri Zhirkov. Esse produto, sabe-se agora, é amoníaco, uma substância proibida pela Agência Mundial Antidoping.

De acordo com Tim Meyer, médico da seleção alemã, o amoníaco estimula a respiração e aumenta o fluxo sanguíneo, melhorando a capacidade física.

«Numa amostra sanguínea normal, esta substância pode não ser detetada. Uma vez que é inalada, o que fica no sangue é uma concentração praticamente residual», explicou ao Südeutsch Zeitung.

Num país com casos recorrentes de utilização de substâncias ilícitas no desporto, o clima de suspeição adensa-se se olharmos às estatísticas.

Isto porque a Rússia percorreu uma distância substancialmente superior à Espanha (146 quilómentros contra os 137 quilómetros), com um jogador a destacar-se num particular. Alexandr Golovin, tido como uma das principais figuras da Sbornaja, fez 16 quilómetros nos 180 minutos, sendo a maioria foi em sprint. De acordo com as estatísticas da FIFA, um jogador em média percorre 10 quilómetros por jogo.

Resta perceber qual vai ser a tomada de posição da FIFA em relação a estas suspeitas. Isto porque o organismo máximo do futebol mundial.

Fonte: A BOLA

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade