Home » Actualidades » População da Brava tem diminuído e desde 1990 a ilha perdeu cerca de 1.400 habitantes – INE

População da Brava tem diminuído e desde 1990 a ilha perdeu cerca de 1.400 habitantes – INE

Do total da população residente na ilha Brava, 7.9% são naturais de outras ilhas do país e 2% da sua população é imigrante

A Brava, que hoje celebra Dia do Município e de São João, santo padroeiro, regista uma diminuição da sua população desde 1990 e nestes últimos 27 anos perdeu 1.390 habitantes, segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

O gráfico da população da ilha demonstra um decréscimo contínuo da população desde 1990, altura em que a ilha contava com cerca de 7.000 habitantes, contra 5.579 habitantes recenseados no ano passado, segundo dados estatísticos de 2016/2017, do INE.

Assim, neste momento a população residente da Brava representa apenas um por cento (%) da população residente de Cabo Verde, sendo que a maioria é do sexo feminino, 50.9%, contra os 49.1% do sexo masculino, e a média de idade da sua população é de 31 anos.

A faixa etária entre os 35 e 54 anos representa a fatia maior da população, 31,7%, seguido da faixa etária entre os zero e os 14 anos com 28,1%, de 15 a 24 anos com uma taxa de 16,8%, de 25 a 34 anos com 15,7% e com mais de 65 anos 7,8%.

Do total da população residente na ilha Brava, 7.9% são naturais de outras ilhas do país e 2% da sua população é imigrante.

Em termos de agregados familiares, a ilha dispõe de 1.938 agregados, mais 385 agregados que em 2016, dos quais 55.9 são representados pelo sexo masculino e 44.1% pelo sexo feminino.

Quanto à educação, os dados do INE indicam que 85.4% da população com idade superior a 15 anos é alfabetizada, sendo que 91.1% é do sexo masculino e 79.9% do sexo feminino e que na faixa etária entre os 15 e 24 anos, a taxa de alfabetização é de 98.7% (97.8% do sexo masculino e 100% do sexo feminino).

Com relação a nível de instrução, os dados apontam que 10,3% da população nunca frequentou estabelecimento de ensino, menos de um porcento (0.5%) frequentou alfabetização, 37,2% o ensino secundário e 1.0% o ensino superior, sendo que o número médio de anos de estudos é de 6.5 anos.

Com relação ao mercado de trabalho, a taxa de desemprego é de 13.6%, sendo maior nos homens (38.9%) e menor nas mulheres (19.3%), sendo que em 2017 registou um aumento da taxa de desemprego na ordem dos nove por cento em relação ao ano de 2016, e a taxa de ocupação é de 28.9%.

Já o desemprego jovem (15 a 24 anos) atinge 46,2%, com aumento de 28% em relação a 2016.

Os dados económicos da ilha Brava referente ao ano de 2016 apontavam a existência de 130 empresas activas, menos 14 que em 2015, com um volume de negócios de 459.068 escudos, menos 73.141 escudos em relação ao mesmo período anterior.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Brava é de 1.303 milhões de escudos, representante 0.8% do PIB Nacional em 2015.

Relativamente ao turismo, a ilha dispõe de nove estabelecimentos hoteleiros, tendo, ano passado, registado um total de 8.179 dormidas, mais 1.381 em relação ao ano de 2016, representando 0.2% de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros de Cabo Verde.

No que se refere às condições de vida, os dados de 2017 apontam que 94.8% da população tinha acesso a electricidade, 91.5% a casa de banho, 93% acesso a rede pública de abastecimento de água, 78.9% usava contentores para evacuação de lixos, 91.1% usava gás para cozinhar e 6.6% apenas usava lenha.

Quanto ao acesso às tecnologias de informação e comunicação (TIC) os dados indicam que 34.7% tinha telefone fixo, 84% dispunha de televisores, cerca de 42% de televisão por assinatura, 34.3% tinha computadores e 30%  tabletes.

Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade