Home » Mundo » Venezuela: Jornalistas acusam PR de limitar o acesso livre à informação

Venezuela: Jornalistas acusam PR de limitar o acesso livre à informação

Denunciantes listam, também, mais de 600 casos abertos de agressões a jornalistas, e que, muitas vezes, um profissional é vítima de várias agressões.

O Colégio de Jornalistas (CNP) da Venezuela acusa o Governo do Presidente (PR) Nicolás Maduro de limitar o acesso livre à informação e de “atacar os meios de comunicação”, tanto impressos como digitais.

“Os meios de comunicação privados são atacados permanentemente. Por isso, condenamos fortemente a política que limita os cidadãos de acederem livremente à informação, seja pela via impressa ou digital”, disse o presidente do CNP, entidade responsável pela atribuição da Carteira Profissional de Jornalista na Venezuela.

Durante uma conferência de imprensa, Tinedo Díaz denunciou que estão a ser bloqueados os acessos às páginas web do diário “El Nacional” e também de “La Patilla”, entre outros portais.

“O Governo (venezuelano) dispõe de mais de 600 meios de comunicação (social) ao seu alcance para fazer a propaganda que considere conveniente em benefício do seu exercício, como Governo, mas a imprensa privada está sendo pressionada pelos organismos do Estado para que a informação não seja publicada”, disse.

Segundo Tinedo Díaz existe mais de 600 casos abertos de agressões a jornalistas e muitas vezes um profissional é vítima de várias agressões.

Por outro lado, Delvalle Canelón, secretária-geral do CNP, denunciou que as “agressões contra os meios de Comunicação Social se estão a intensificar e que o regime está a cercear o direito à liberdade de expressão e, mais recentemente, a usar a Justiça para gerar autocensura nos jornalistas e nos próprios órgãos”.

“Os donos de ‘’La Patilla’ e de ‘El Nacional’ estão fora do país perante a ameaça de serem presos (…). O CNP continuará a denunciar que na Venezuela não se respeitam os Direitos Humanos nem a liberdade de expressão”, frisou.

Delvalle Canelón denunciou, ainda, que na Venezuela continuam a encerrar jornais,  por falta de papel.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade