Home » Actualidades » Cidadãos avaliam negativamente o Governo na área económica

Cidadãos avaliam negativamente o Governo na área económica

Os resultados do recente inquérito da Afrobarometro indicam uma queda de confiança em todas as instituições relativamente a 2014. As Forças Armadas continuam a ser consideradas como a instituição que os cabo-verdianos mais confiam, com 62% a declarar a sua confiança, seguida pelos Tribunais (55%) e a Polícia na terceira posição (53%).

Os resultados do recente inquérito da Afrobarometro indicam uma queda de confiança em todas as instituições relativamente a 2014. As Forças Armadas continuam a ser consideradas como a instituição que os cabo-verdianos mais confiam, com 62% a declarar a sua confiança, seguida pelos Tribunais (55%) e a Polícia na terceira posição (53%).

Entre as instituições eleitas, o Presidente da República continua a destacar-se, apesar do resultado menos positivo face a 2014, desta vez com 49% de confiança, seguido pelo Primeiro Ministro com 43%. Os partidos políticos da oposição surgem na última posição com 31% de confiança, registando uma queda expressiva de menos onze pontos percentuais face ao ano de 2014.

Os executivos camarários também apresentam um baixo nível de confiança situando-se nos 35%. A Assembleia Nacional e o partido no poder (MpD) apresentam resultados menos sofríveis do que a oposição, com 40% de confiança ex-aequo. (ver Figura 1 abaixo).

Figura 1.

A credibilidade nas instituições é um factor fundamental para o equilíbrio da sociedade nas mais diversas realidades: económica, social, política e cultural (Fukuyama e Giddens, 1995 e 2002). O grau cada vez maior de desconfiança nas instituições, particularmente das eleitas é um indicador do desencanto e do divórcio entre a classe política como um todo e os cidadãos.

Confiança e desempenho das instituições, particularmente das governamentais encontram-se bastante associadas. Todas as instituições mantêm praticamente inalterada o seu nível de desempenho comparativamente a 2014, exceptuando-se o Primeiro Ministro que passou de 58% em 2014 para 77% actualmente, ultrapassando o PR no desempenho que permanece nos 67%, resultado idêntico ao verificado em 2014.

Por outro lado, o desempenho do governo na área económica não vai de agrado aos cabo-verdianos com 70% ou mais a afirmar que o governo está a gerir mal por exemplo a criação de emprego (84%), a reduzir a diferença entre ricos e pobres (79%), a melhorar as  condições de vida dos pobres (76%) ou a abordar as necessidades dos jovens, também com 76% (ver Figura 2 abaixo).

Figura 2.

Já nas áreas sociais e de infra-estruturas o nível de descontentamento em relação ao desempenho do governo afigura-se bem menor, com 38% a considerarem que o governo está a gerir mal a manutenção das entradas e pontes e 32% a defender que está mal no capítulo da promoção de oportunidade e de igualdade para as mulheres. (ver Figura 3 abaixo).

Figura 3.

Principais conclusões

Constata-se uma diminuição geral da confiança dos cidadãos nas instituições. As não eleitas continuam a liderar o ranking de confiança (FA, Tribunais e Polícia. (ver Figura 1 abaixo).

Em termos de desempenho o Primeiro-Ministro (77%) é a instituição melhor avaliada, superando pela primeira vez o Presidente da República (67%) em dez pontos percentuais. Os vereadores conseguem uma avaliação menos positiva entre todas as instituições avaliadas com 40%, continuando atrás dos deputados da nação que conseguiram 44% de aprovação (ver Figura 2 ao lado).

Nos últimos anos os sucessivos governos têm sido avaliados negativamente nos seus desempenhos na área económica e de forma aceitável nas áreas sociais e de infra-estrutura. Os resultados deste inquérito mostram que esta tendência continua. 

 

Afrobarometer

A Afrobarometer é uma rede de pesquisa pan-africana e apartidária que realiza pesquisas de opinião pública sobre democracia, governança, condições económicas e assuntos relacionados na África. Seis rondas de pesquisas foram conduzidas em até 37 países africanos entre 1999 e 2016, e as pesquisas da 7ª ronda (2016/2017) estão em andamento. A Afrobarometer realiza entrevistas face-a-face no idioma da escolha do respondente com amostras nacionalmente representativas.

A equipe da Afrobarometer em Cabo Verde é liderada pela Afrosondagem que entrevistou 1.200 adultos cabo-verdianos entre 20 de Novembro a 5 de Dezembro de 2017. Uma amostra desse tamanho produz resultados ao nível do país com uma margem de erro de [+/- 3%] e um nível de confiança de 95%. Pesquisas anteriores foram realizadas em Cabo Verde nos anos de 2002, 2005, 2008, 2011 e 2014.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade