Home » Actualidades » Silvino Lopes Évora lança novo livro “Comunicação Social e Cidadania”

Silvino Lopes Évora lança novo livro “Comunicação Social e Cidadania”

Esta obra é uma colecção de vários trabalhos científicos apresentados em congressos internacionais e nacionais e, também, publicados em revistas de especialidade, sobretudo internacionais.

O investigador e professor universitário Silvino Lopes Évora apresenta, esta sexta-feira, 08, na cidade da Praia, o seu mais recente livro “Comunicação Social e Cidadania”, uma obra que, segundo diz, está concluída desde 2013, mas só agora deu à estampa.

Esta obra, revela o autor, é uma colecção de vários trabalhos científicos apresentados em congressos internacionais e nacionais e, também, publicados em revistas de especialidade, sobretudo internacionais.

“É um conjunto de reflexões e pesquisas que vai ajudar a compreender diferentes campos que interconectam com a comunicação”, precisou, acrescentando que o livro interpreta a comunicação como um “instrumento para o exercício da cidadania”.

De acordo com o investigador, a cidadania aparece difusa em vários textos que compõem o livro, ao ponto de ajudar as pessoas a perceberem que, para que os cidadãos sejam, efectivamente, activos na sociedade, têm a necessidade de uma “boa comunicação social”.

Em declarações à Inforpress, explica que o livro levou alguns anos a sair “por falta de financiamento”.

“É um livro que resulta de muito esforço meu, não só em matéria de investigação, mas também esforço financeiro para poder publicá-lo”, precisou o investigador, reiterando o desejo que o mesmo tenha uma “boa aceitação no seio da comunidade pensante cabo-verdiana”.

Desde 2013, que vinha procurando conseguir patrocínios para o livro, mas todas as tentativas redundaram-se em fracasso. Por isso, lamenta que exista “muito pouco incentivo” no país no concernente à publicação de livros.

“As empresas não têm tido sensibilidade para apoiar as publicações”, lamenta, sublinhando o facto de estas instituição não terem estado a tirar partido da lei do mecenato vigente no país.

Na sua perspectiva, o apoio à cultura cabo-verdiana quase que se resume aos artistas da área da música e à realização dos “grandes festivais”.

“Um festival, às vezes, leva dez a onze mil contos. Temos vários festivais ao ano” comentou, dizendo que, pelo menos, o dinheiro de um desses eventos fosse destinado à publicação de livros.

Na sua opinião, de uns anos para cá, o livro foi completamente deixado de lado, com particular destaque para o último mandato do Governo anterior, mas, prossegue, “a situação ainda continua”.

Além de dificuldades financeiras para publicar o livro, agora tem que enfrentar problemas burocráticos junto dos serviços das alfândegas para o ter.

“Tive mais de dez dias a tentar levantar o livro nas alfândegas”, queixa-se Silvino Évora, que garante ter suportado todas as despesas aduaneiras.

No dia 16 deste mês, esta obra vai ser lançada no Tarrafal, terra natal do autor, e em Agosto pode ser a vez do município dos Mosteiros (Fogo) receber o livro.

Em Julho, prevê lançar esta obra nas Canárias, por ocasião de um congresso sobre a história da imprensa na Macaronésia, em que vai participar.

Em Novembro, Silvino Évora prevê o lançamento do “Comunicação Social e Cidadania” em Portugal, por ocasião do congresso sobre a deontologia do jornalismo no espaço lusófono para o qual foi convidado.

Silvino Lopes Évora é professor nos cursos de Jornalismo e Ciência da Comunicação da Universidade pública de Cabo Verde (Uni-CV), onde é também director do mestrado em Jornalismo Económico e Informação Financeira.

Tem várias obras publicadas, nomeadamente Concentração dos Media e Liberdade de Imprensa; Políticas de Comunicação e Liberdade de Imprensa-Para Compreender o Jornalismo e a Democracia em Cabo Verde; Rimas no Deserto – Poemas Inéditos; O Passaporte da Diáspora e Tratado Poético da Cabo-verdianidade.

C/Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade