Home » Actualidades » Sal: Obras de requalificação e reabilitação do Alto Santa Cruz e do Alto São João deverão estar concluídas dentro de 8 meses

Sal: Obras de requalificação e reabilitação do Alto Santa Cruz e do Alto São João deverão estar concluídas dentro de 8 meses

As obras de requalificação e reabilitação das zonas de São João e Santa Cruz serão faseadas, o que vai facilitar a gestão da colocação das famílias identificadas pelo cadastro social.

A Câmara Municipal do Sal e o Ministério das Infra-estruturas e Ordenamento de Território e Habitação procederam ontem ao arranque oficial das obras de requalificação e reabilitação das zonas de Alto Santa Cruz e Alto São João.

Conforme avança a Inforpress, o evento, que marcou o início das obras, aconteceu no Alto Santa Cruz e contou com a presença do edil Júlio Lopes e da ministra Eunice Silva.

Na ocasião Júlio Lopes afirmou que se trata de um momento “muito importante” para a ilha e para Cabo Verde tendo em conta que se trata de um “grande projecto” para por fim ao problema das barracas no Sal, já que o turismo sustentável tem de andar em conformidade com a sustentabilidade social.

“A ilha do Sal é destino migratório interno e com isto é importante estruturar a ilha de modo aguentar tal migração”, disse.

Já a ministra Eunice Silva destacou a “importância” do Programa de Requalificação e Reabilitação do Ambiente (PRRA) para Cabo Verde, programa oriundo do Fundo do Ambiente de Portugal.

Segundo a ministra, as obras de requalificação e reabilitação das zonas de São João e Santa Cruz serão faseadas, o que vai facilitar a gestão da colocação das famílias identificadas pelo cadastro social.

“A infra-estruturação basicamente resume-se aos arruamentos, às redes técnicas de água e electricidade e o loteamento, com as famílias identificadas pelo cadastro social”, garantiu.

A ideia, conforme publicado na página oficial do Facebook da autarquia, é que dentro de 8 meses, os bairros de Alto de São João e Alto Santa Cruz estejam de cara nova, com as condições de infraestruturação reunidas (arruamentos, loteamento, redes de água e eletricidade, passeios, espaços verdes, entre outros) para que os moradores possam erguer casas com todas as condições de habitabilidade, deixando para trás o cenário de bairro de lata.

C/Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade