Home » Actualidades » Ilha do Sal acolhe IV missão empresarial alemã de energia a Cabo Verde

Ilha do Sal acolhe IV missão empresarial alemã de energia a Cabo Verde

A missão, entre 4 e 8 de Junho incluiu ainda o IV Simpósio Germano-Cabo-verdiano de Energia.

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã (CCILA) realiza de 04 e 08 de Junho, na ilha do Sal, a IV missão empresarial alemã de energia a Cabo Verde, que inclui o IV Simpósio Germano-Cabo-verdiano de Energia.

De acordo com a Câmara de Comércio do Barlavento, que disponibilizou a informação no seu sítio na Internet, o simpósio, previsto para o dia 05 de Junho, em Santa Maria, na ilha do Sal, deve contar com a presença do ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro.

Será uma oportunidade, adianta a mesma fonte, de se obter “em primeira mão” informações actuais de especialistas alemães e ‘stakeholders’ cabo-verdianos sobre as tecnologias nas áreas da eficiência energética e energias renováveis e a sua aplicabilidade nos sectores do turismo e da indústria em Cabo Verde.

A mesma fonte informa que empresas da delegação alemã, especializadas nestas áreas, irão apresentar os seus produtos e serviços, bem como possíveis domínios de cooperação com empresas em Cabo Verde.

Estão igualmente previstas, no âmbito da missão, de 06 a 08 de Junho, reuniões bilaterais entre os participantes alemães e potenciais parceiros cabo-verdianos, nas instalações das respectivas empresas cabo-verdianas.

A IV missão empresarial alemã de energia a Cabo Verde é organizada em colaboração com a Direcção-geral de Energia (DGE) do Ministério da Indústria, Comércio e Energia (MICE), a Cabo Verde TradeInvest (CVTI), a Câmara de Turismo de Cabo Verde (CTCV) e a consultora alemã RENAC (Renewables Academy).

Conta ainda com o apoio da Câmara Municipal do Sal, das câmaras de comércio e indústria do Sotavento (CCISS) e do Barlavento (CCB), do Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI) e da Electra.

De acordo com a CCB, os investimentos numa produção eficiente de energia a partir de fontes renováveis deverão gerir resultados positivos e reduzir, ao mesmo tempo, a vulnerabilidade do país perante um aumento de preços dos combustíveis fósseis.

Os sectores do turismo e da indústria, “fundamentais para o desenvolvimento económico” do arquipélago, são considerados os “grandes consumidores” de energia, pelo que existe, não apenas um “grande potencial”, mas também a necessidade para a introdução de energias renováveis e medidas para aumentar a sua eficiência energética, sendo a Alemanha, hoje, um dos países europeus pioneiros nessa matéria.

Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade