Home » Actualidades » Festa do F. C. Porto passou em África e deu a volta a Portugal

Festa do F. C. Porto passou em África e deu a volta a Portugal

Pelas ruas da cidade da Praia ouviam-se pontualmente buzinões, em festejos globalmente tímidos, mas os adeptos prometem festa rija para os bares da localidade após o jogo com o Feirense, no domingo

O F. C. Porto quebrou um jejum de quatro anos sem títulos. Assim que terminou o dérbi lisboeta, os portistas saíram à rua para festejar. De Trás-os-Montes ao Algarve em alguns minutos, com paragem no Marquês, em Lisboa, e festa em Moçambique e Cabo Verde.

A avenida dos Aliados, no Porto, encheu em minutos para a festa do 28.º título de campeão do F. C. Porto. Na tradicional sala de festas dos “dragões”, juntaram-se milhares de pessoas, maioritariamente vestidas de azul e branco. Cores que saíram a muitas ruas do país, a começar por Lisboa, com adeptos portistas a festejarem no Marquês de Pombal, palco dos festejos dos rivais lisboetas.

Mas o não só nas grandes cidades se festejou. Milhares de adeptos do F. C. Porto “invadiram” as cidades do interior do distrito para festejar mais um título de campeão nacional de futebol. Poucos minutos depois do fim do jogo em Alvalade, já se ouviam os foguetes e as buzinas de muitos automóveis nas cidades Penafiel, Amarante, Paredes e Felgueiras, onde se concentraram mais adeptos portistas.

Lousada, Baião e Marco de Canaveses foram outras sedes do concelho do interior do distrito do Porto onde muitos adeptos “azuis e brancos” festejaram na rua a conquista do título.

Em Viana do Castelo, a festa de cerca de 400 adeptos do F. C. Porto “fechou” a avenida dos Combatentes da Grande Guerra, principal artéria de Viana do Castelo. Cânticos e gritos “Porto”, bandeiras agitadas e o rebentamento alguns petardos fizeram a festa da reconquista do título na 33.ª e penúltima jornada da I Liga, antes de os “dragões” receberem o Feirense.

O título de campeão do F. C. Porto foi festejado por adeptos em Coimbra, circulando no sábado de automóvel na Praça da República, no entanto, cheia de estudantes indiferentes ao futebol porque é tempo de Queima das Fitas.

Agitando bandeiras e cachecóis azuis e brancos, várias dezenas de adeptos começaram, assim que terminou o jogo entre o Sporting e o Benfica, a circular, de automóvel, pelo emblemático largo das Alta da cidade, gritando palavras de ordem como “somos campeões” e “somos os maiores”, sempre acompanhadas pelas buzinas das viaturas em que seguiam.

O cântico “o campeão voltou” foi o que mais se ouvir na noite em Viseu, mas também cânticos de apoio a Marega, jogador que na passada jornada marcou na Madeira, frente ao Marítimo. Cerca de uma centena de adeptos do F. C. Porto saiu à rua em Viseu e fez na Praça da República, em pleno centro da cidade, a festa da conquista do título de campeão português de futebol.

Perante o olhar atento das forças de segurança, que fez deslocar ao local uma dezena de efetivos da PSP, os festejos correram de forma tranquilo, e sem necessidade de cortar o trânsito naquela zona da cidade.

Os adeptos do F. C. Porto em Alfândega da Fé, concentrados na casa do seu clube do coração, explodiram de alegria mal terminou o Sporting-Benfica, cujo nulo permitiu aos “dragões” festejar o título português de futebol.

O hino do clube foi desde logo a música que começou a tocar “com o orgulho na pronúncia do norte” e que marcou o iniciou dos festejos entre a alegria que era regada com cerveja.

Poucos minutos após o apito final do jogo entre o Sporting e Benfica, os adeptos “azuis e brancos” invadiram as ruas da cidade de Aveiro, a pé e em caravanas automóveis, buzinando e agitando bandeiras e cachecóis. O centro das comemorações foi a rotunda das “Pontes”, palco habitual dos festejos desportivos na cidade de Aveiro.

Dezenas de adeptos portistas de Ponta Delgada festejaram o título de futebol num trajeto a pé entre a casa do Futebol Clube do Porto de São Miguel e as portas da cidade, atravessando as festas do Santo Cristo.

Atualmente em época de festividades religiosas, a maior cidade açoriana acolheu cânticos de dezenas de adeptos no centro da cidade, destacando os presentes figuras fundamentais para a conquista do título como o jogador Marega, o treinador Sérgio Conceição e o presidente Jorge Nuno Pinto da Costa.

Na Madeira, várias centenas de portistas juntaram-se na avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses sob o cântico “o campeão voltou”. Muitas foram as viaturas que circularam na principal artéria da “baixa” funchalense, com buzinas, camisolas e cachecóis azuis e brancos, em ambiente festivo.

Algumas centenas de adeptos festejaram em Braga o título do F. C. Porto. O epicentro dos festejos centrou-se na Avenida da Liberdade, com algumas centenas de adeptos a invadirem aquela artéria e comemorarem efusivamente a reconquista do cetro quatro anos depois, impedindo assim o “penta” do Benfica.

Os festejos do 28.º título nacional de futebol do F. C Porto foram “tímidos” em algumas cidades do Alentejo e Algarve. Em Évora, formara-se caravanas automóveis na circular junto às muralhas da cidade, com os poucos adeptos a apitarem repetidamente e a empunharem cachecóis e bandeiras. Na Praça do Giraldo, considerada a sala de visitas da cidade, juntaram-se algumas dezenas de adeptos portistas, vestidos a rigor e também com bandeiras e cachecóis, entoaram alguns cânticos e gritaram “o Porto é campeão”.

Em Portalegre, por volta das 23 horas, também se começaram a ouvir buzinas de carros no centro da cidade e circulou uma modesta, mas ruidosa, caravana automóvel.

A baixa de Faro, no Algarve, viveu uma noite de sábado tranquila, sem adeptos do F. C. Porto a celebrar o regresso aos títulos. Mais de meia hora depois do final do jogo entre os rivais lisboetas, a baixa farense mantinha-se em silêncio e sem fãs dos “dragões” no habitual ponto de comemorações clubísticas na capital algarvia, a praça Francisco Gomes, junto à doca de recreio.

AZUL E BRANCO “DOMINOU” MAPUTO MAS FOI TÍMIDO EM CABO VERDE

As três principais avenidas de Maputo, em Moçambique, vestiram-se de azul e branco na noite em que os “dragões” se sagraram campeões. Dezenas de adeptos do F. C. Porto tomaram as avenidas 24 de julho, 25 de Setembro e Eduardo Mondlane, as principais da cidade de Maputo, numa caravana barulhenta e em que o azul e o branco era a cor dominante.

A festa dos ‘dragões’ em Maputo começou antes mesmo do início do jogo entre o Benfica e Sporting, sob um olhar visivelmente desmotivado de alguns adeptos das duas equipas que foram ver o “dérbi” na rua dos Desportistas, um tradicional espaço para quem quer ver jogos da I Liga Portuguesa em Maputo.

Mal o árbitro apitou para o fim do jogo, os adeptos do F. C. Porto começaram a festa, marcada pelo barulho das vuvuzelas, cornetas sul-africanas que ficaram conhecidas no Mundial2010, e pelos tradicionais copos de cerveja.

A festa dos adeptos do porto na capital moçambicana decorreu sem aparato policial, como normalmente acontece quando há jogos decisivos do campeonato português em Maputo.

Fonte: JN

Cerca de meia centena de adeptos concentrou-se na noite de sábado num dos bares da capital de Cabo Verde para comemorar o título de campeão de futebol do F. .C. Porto, naquele que foi um dos poucos pontos de festa na cidade da Praia.

Pelas ruas da cidade da Praia ouviam-se pontualmente buzinões, em festejos globalmente tímidos, mas os adeptos prometem festa rija para os bares da localidade após o jogo com o Feirense, no domingo.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade