Home » Actualidades » Governo classifica sítio da Trindade como Património Histórico e Cultural Nacional

Governo classifica sítio da Trindade como Património Histórico e Cultural Nacional

Para o também ministro da Presidência do Conselho de Ministros, os sítios históricos e arqueológicos são importantes na construção da nossa identidade como nação crioula, no nosso modo de viver.

O Governo, reunido em Conselho de Ministros, na sexta-feira, 19, decidiu aprovar a Resolução que classifica como Património Histórico e Cultural Nacional o Sítio Histórico e Arqueológico da Trindade, conforme avançou o ministro de Estado, Fernando Elísio Freire.

Para o também ministro da Presidência do Conselho de Ministros, os sítios históricos e arqueológicos são importantes na construção da nossa identidade como nação crioula, no nosso modo de viver.

Assim, “o Sítio Histórico que foi e é Trindade vai melhorar e qualificar o projecto da Cidade Velha como Património Mundial da Humanidade, vai ser um factor de diversificação do nosso produto turístico e vai permitir ao país ter um sítio catalogado que poderá entrar no circuito turístico, bem como valorizar, ainda mais, o nosso património histórico, cultural e ambiental que nos permitirá ligar com o sítio da Cidade Velha”, justificou.

Dado o primeiro passo, prosseguiu Elísio Freire, de seguida é fazer um conjunto de investimentos para que o sítio entre no circuito turístico, estando Trindade próximo da Ribeira Grande de Santiago – Cidade Velha.

Outro diploma aprovado neste Conselho de Ministros foi o Projecto de Resolução que autoriza o Instituto de Estradas de Cabo Verde a realizar despesas no valor de 269.926.133 (duzentos e sessenta e nove milhões, novecentos e vinte e seis mil, cento e trinta e três escudos) referente aos trabalhos de reabilitação por um período de 18 meses, financiado pelo Banco Mundial.

De acordo com o porta-voz da reunião, trata-se da estrada de Chã Descoberto de Tarrafal de Monte Trigo, uma reivindicação muito antiga da sua população, que vai ao encontro, também, da estratégia do Governo de desencravar regiões piscatórias, agrícolas e turísticas de grande potencial. “Esta estrada vai permitir uma maior ligação com o Porto do Porto Novo e toda a ilha de Santo Antão e a Cabo Verde em geral”, acrescentou.

O Projecto de Resolução que autoriza o Ministério das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação a realizar despesas no valor de 128.648.573$00 (Cento e Vinte e Oito Milhões, Seiscentos e Quarenta e Oito Mil, Quinhentos e Setenta e Três escudos), proveniente do Fundo de Sustentabilidade Social para o Turismo com a celebração do Contrato de Empreitada “Rede Principal de Esgotos de Sal Rei – Ligação do Bairro de Chã de Salinas, dos Empreendimentos Casa para Todos e do Largo de Santa Isabel – Ilha da Boa Vista” foi igualmente aprovado pelos Ministros reunidos.

Conforme explicou Fernando Elísio Freire, este é um projecto estruturante para a Boa Vista, pois irá permitir à ilha qualificar-se em termos de destino turístico e melhorar a qualidade e o nível de vida da população boa-vistense, bem assim ter empreendimentos importantes num quadro de habitat (saneamento, eletricidade e água adequados).

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade