Home » Actualidades » Lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais gestores da Economia Marítima

Lançamento do projecto sobre a Promoção da Economia Azul reúne principais gestores da Economia Marítima

O atelier, a ter lugar nas instalações do INDP, em São Vicente, é presidido pelo Secretário de Estado Adjunto para a Economia Marítima, Paulo Veiga.

Uma equipa dos principais gestores do sector da Economia Marítima, reúnem-se nesta quinta-feira, 19, num atelier de lançamento do projecto de apoio técnico para a elaboração do Plano Nacional de Investimento para a Economia Azul (PNIEB) e preparar um Programa de Promoção da Economia Azul (PROMEB).

O atelier, a ter lugar nas instalações do INDP, em São Vicente, é presidido pelo Secretário de Estado Adjunto para a Economia Marítima, Paulo Veiga, na presença dos representantes do BAD, Vincent Ngendakumana e da FAO, Nono Remy, respectivamente.

O governo acredita que o projecto marca um passo crucial no processo de cooperação promovido pela FAO em 2014 e que se expandiu muito rapidamente ao BAD que veio, em apoio à transição da economia cabo-verdiana para a promoção de uma economia azul e do empreendedorismo, permitindo dar resposta ao emprego jovem.

O estudo está alinhado com a visão 2030 de Cabo Verde, que pretende tornar o país uma nação justa e próspera, com oportunidades para todos até 2030, e alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS).

O conceito de economia azul foi adoptado pelo Governo de Cabo Verde como mecanismo para alcançar um desenvolvimento económico sustentável baseado nos recursos oceânicos e costeiros. Neste contexto, para concretizar este compromisso, o Governo adoptou uma carta que visa identificar e promover todos os motores da economia azul, por forma a inserir o país nas cadeias de valor mundiais, expandir o acesso aos mercados e reduzir os factores de vulnerabilidade.

A economia azul abrange vários sectores-chave da economia nacional, incluindo: a pesca e aquacultura, o processamento de peixe, a construção e a manutenção de navios e embarcações de recreio, o turismo costeiro, o transporte de passageiros e o frete marítimo, as operações portuárias, o desenvolvimento costeiro, a formação marítima, os serviços bancários e seguros e a energia renovável.

A Economia Azul cria também oportunidades para o surgimento de novas fontes de crescimento baseadas em negócios inovadores. Estas atividades novas ou em desenvolvimento podem ajudar a criar empregos e a melhorar a competitividade de Cabo Verde, não perdendo de vista a preservação da biodiversidade e a riqueza do ambiente marinho.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade