Home » Actualidades » Liderança do PAICV: Espectro de eleições antecipadas

Liderança do PAICV: Espectro de eleições antecipadas

O desfecho das eleições no Grupo Parlamentar do PAICV poderá ditar, ou não, mexidas na liderança do partido

O desfecho das eleições no Grupo Parlamentar do PAICV poderá ditar, ou não, mexidas na liderança do partido. Se Janira Hopffer Almada não conseguir impor o seu candidato, será pressionada a convocar um Congresso extraordinário para eleger novos órgãos do partido. Mas, em caso de vitória, a presidente dos tambarinas conduzirá o partido, pelo menos, até às próximas eleições autárquicas.

Contudo, este cenário das autárquicas, segundo uma fonte próxima do PAICV, que poderá significar uma terceira derrota da actual líder tambarina, deixando assim de ter “capacidade de mobilizar um candidato apoiado pelo partido nas próximas eleições presidenciais, como aconteceu em 2016”.

Em relação a um Congresso extraordinário, o nosso interlocutor considera que o mesmo não traria resultados encorajadores, porquanto “o partido continuará dividido”.

Diz, no entanto, que o PAICV terá que começar a preparar um novo líder, com uma certa carisma, perspetivando as eleições legislativas em 2026. “Se for para uma transitoriedade, caso Janira venha deixar a liderança do partido, teria que ser uma pessoa mais madura. Mas num cenário com vista às eleições em 2026 teria que ser uma pessoa mais jovem”, realça a nossa fonte que considera que esses dois cenários estão sobre a mesa.

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade