Home » Actualidades » Fundação José Maria Neves quer continuar a afirmar-se como espaço de cidadania

Fundação José Maria Neves quer continuar a afirmar-se como espaço de cidadania

Para assinalar o primeiro ano da Fundação, está agendada para sábado, na cidade da Praia, a realização de uma conferência sobre "Governação Eletrónica e Desenvolvimento Sustentável"

O ex-primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves assumiu hoje o objetivo de continuar a afirmar a fundação com o seu nome como apartidária e da cidadania, mas reconheceu dificuldades num país de disputas políticas “à flor da pele”.

“Os meus ideais políticos são bem conhecidos, mas o mais importante é afirmar a fundação enquanto espaço não partidário, da cidadania e que quer ser útil à sociedade civil e à política cabo-verdiana”, disse José Maria Neves.

O antigo chefe do Governo cabo-verdiano dos executivos do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) falava em entrevista à agência Lusa a propósito do primeiro aniversário da Fundação José Maria Neves para a Governança, que se assinala no sábado.

José Maria Neves, que deixou o Governo em abril de 2016, reconheceu que não tem sido fácil descolar a fundação da sua área política, adiantando ter havido também pouca recetividade à organização por parte dos setores políticos ligados ao Governo e à maioria do Movimento para a Democracia (MpD).

Ainda assim, mostra-se “muito satisfeito” com o percurso feito pela Fundação que, considerou, “está a afirmar-se como uma entidade útil, credível e com muitas potencialidades em termos de crescimento”.

“Conseguimos lançar a fundação e redinamizar o espaço público de debate de ideias”, disse, assinalando as conferências realizadas sobre temas como políticas públicas, relações externas, governação nos pequenos Estados em desenvolvimento e mudanças climáticas.

Para assinalar o primeiro ano da Fundação, está agendada para sábado, na cidade da Praia, a realização de uma conferência sobre “Governação Eletrónica e Desenvolvimento Sustentável”.

Para o próximo ano, José Maria Neves adiantou que o centro de documentação da Fundação está praticamente pronto para ser aberto e que a “Escola de Governo” deverá começar no ano letivo 2018/2019 a proporcionar alguns cursos em parcerias com universidades portuguesas.

Ainda este semestre, deverá ser lançado o Instituto do Ambiente “para desenvolver projetos, debates e estudos nesta área”.

A Fundação José Maria Neves foi criada pelo antigo primeiro-ministro de Cabo Verde e ex-presidente do PAICV em abril de 2017, depois de 15 anos no Governo e três maiorias absolutas.

A Fundação tem por objetivo promover a democracia, a boa governação e o desenvolvimento sustentável.

Nascido na cidade de Assomada, interior da ilha de Santiago, José Maria Neves, 58 anos, foi eleito em 2000 presidente da câmara Municipal de Santa Catarina, tendo ganhado, nesse mesmo ano, a liderança do PAICV.

Um ano mais tarde foi eleito primeiro-ministro de Cabo Verde, tornando-se no mais jovem político africano a exercer funções semelhantes. Esteve no cargo até 2016.

Lusa

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade