Home » Actualidades » Portugal: Jesuítas saúdam pontificado “desinstalador” de Francisco    

Portugal: Jesuítas saúdam pontificado “desinstalador” de Francisco    

Francisco foi eleito Papa a 13 de Março de 2013, e, desde então, pede "mudança de atitudes” ao mundo católico.

Os Jesuítas portugueses observam os cinco anos do pontificado do Papa Francisco como um período “desinstalador”, que leva a Igreja e os católicos a largarem comodismos e olharem para o mundo, por muito que haja resistências à mudança.

“Tem sido um Pontificado que nos tem desinstalado e obrigado a sair do que possam ser os nossos comodismos para estarmos mais próximos da realidade das pessoas, atentos às interpretações do mundo”, disse à agência Lusa, o padre José Maria Brito, da Companhia de Jesus em Portugal.

O que Francisco, eleito Papa a 13 de Março de 2013, pediu ao mundo católico “em termos de mudança de atitudes gera resistências”, admitiu, indicando que “as pessoas e as instituições têm resistências”.

Mas o facto de haver contestação a Francisco “é um sinal de que o que está a pedir é necessário e urgente”, contrapôs o sacerdote.

Para José Maria Brito, a coerência do Papa, que desde a primeira viagem papal a Lampedusa pegou na bandeira dos refugiados, torna-o num líder de referência, num “mundo com tantas divisões e lideranças olhadas com desconfiança”.

O jesuíta afirmou que Francisco manifestou, desde logo, as suas intenções com o “tom informal” com que se dirigiu às pessoas e com a ideia que defendeu junto dos bispos de responsabilizar cada Igreja e comunidade local.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade