Home » Actualidades » Binter: Evacuações, uma dor de cabeça

Binter: Evacuações, uma dor de cabeça

A empresa espera assim que o Governo assine o contrato que “tinha dito” com a Guarda Costeira para que eles passem a fazer esse tipo de operações

Como tem vindo a público, e com algumas criticas apontadas à Binter, o Director-geral da Binter CV, Raul Zapico, não esconde que a questão das evacuações de doentes “é um pesadelo mesmo”.

“Às vezes, temos 72 passageiros para vir de uma ilha para a Praia e recebemos uma chamada do INPS ou do Ministério da Saúde, a dizer que temos de levar um doente grave para a Praia. Aí temos de tirar seis passageiros do voo, colocar uma maca, e depois chegamos à Praia e nem há ambulância no aeroporto e o avião tem de ficar parado à espera da ambulância”, conta para exemplificar que o processo de evacuações não é fácil como muitos pensam.

A empresa espera assim que o Governo assine o contrato que “tinha dito” com a Guarda Costeira para que eles passem a fazer esse tipo de operações. “Nós fazemos porque temos de fazer, porque estamos comprometidos com a sociedade cabo-verdiana, mas dificulta muito as operações”, desabafa.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade