Home » Actualidades » São Tomé e Príncipe encaixa dez milhões do petroleo

São Tomé e Príncipe encaixa dez milhões do petroleo

O montante deve ser depositado na conta nacional de petróleo, num prazo de 30 dias, após à assinatura do contrato.

São-Tomé e Príncipe acaba de encaixar dez milhões de dólares do bónus de petróleo, resultantes da assinatura de dois contratos de partilha de produção com o consórcio petrolífero, formado pela britânica “BP Exploration Operating” e a norte-americana “Kosmos Energy”, referentes aos blocos 10 e 13 da Zona Económica Exclusiva são-tomense.

De acordo com a STP-Press, os contratos foram assinados, em São-Tomé – a Capital daquele País Lusófono do Golfo da Guiné -, pelo director-executivo da Agência Nacional de Petróleo (ANP-STP), Orlando Pontes, em representação do Governo, pelo vice-presidente da “Kosmos/STP”,  Jon Cappon e pelo vice-presidente da britânica “BP Exploration” para a África, Jonathan Evans, sendo testemunhado por um representante do ministro dos Recursos Naturais e Ambiente.

Em função destes contratos de partilha de produção, o consórcio formado pela “British Petroleum” e a “Kosmos Energy” pagarão um bónus de assinatura, no valor de cinco milhões de dólares para cada bloco, num total de dez milhões, que deverão ser depositados na conta nacional de petróleo, num prazo de 30 dias após à assinatura.

O consórcio formado pela “British Petroleum” e a “Kosmos Energy” compromete-se, ainda, em desenvolver trabalhos de pesquisas sísmicas, bem como colaborar com o governo são-tomense, financiando projectos sociais e formaçãos de quadros são-tomenses.

O bloco 10 tem uma profundidade média de dois mnil e 500 metros, numa área de seis mil 839,6 quilómetros quadrados, enquanto o bloco 13 tem uma profundidade média de três mil metros e cobre uma área de seis mil 776,9 quilómetros quadrados.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade