Home » Actualidades » Ulisses Correia e Silva fará sua primeira visita oficial a Angola em Abril deste ano – anunciou MNE

Ulisses Correia e Silva fará sua primeira visita oficial a Angola em Abril deste ano – anunciou MNE

O anúncio foi feito esta sexta-feira em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades.

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva fará a sua primeira visita oficial a Angola no próximo mês Abril, com a cooperação entre os dois países na agenda, e em Julho é esperado em Cabo Verde o Presidente da República de Angola, João Lourenço.

O anúncio foi feito esta sexta-feira em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, que regressa ao País depois de uma visita de trabalho a Luanda que serviu, para entre outros aspectos, preparar também a visita, proximamente, do chefe do Executivo cabo-verdiano àquele país africano.

Conforme disse Luís Filipe Tavares aos jornalistas, a visita a Angola foi um sucesso, porque “conseguiu atingir todos os objectivos preconizados”.

“Estamos a estabelecer uma relação de confiança muito grande o que é extremamente bom para Cabo Verde e para a nossa diplomacia”, disse o governante, sublinhando que “Angola é um parceiro estratégico” de Cabo Verde.

“Existe uma grande cumplicidade de relação e de confiança entre os dois países”, enfatizou Luís Filipe Tavares.

Nesta visita a Angola, o MNE cabo-verdiano foi recebido pelo Presidente angolano, João Lourenço, a quem entregou, na ocasião, o convite endereçado pelo seu homólogo do arquipélago, Jorge Carlos Fonseca, para participar na Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), prevista para 17 e 18 de Julho em Cabo Verde.

Na conversa com os jornalistas sobre o rol dos assuntos de cooperação abordados com as autoridades angolanas nesta sua deslocação a Luanda, Luís Filipe Tavares destacou que nas próximas o governo angolano deverá assinar o acordo de supressão de vistos

Em relação ao acordo de isenção de vistos, na qual Cabo Verde implementou em 1997, o ministro garantiu que nas próximas semanas as autoridades angolanas deverão assinar o acordo de supressão de vistos entre os dois países, na sequência da implementação de isenção de vistos que o arquipélago havia avançado em 1997.

Outro assunto importante que, segundo o governante, conseguiram resolver nesta sua missão a Luanda, é a questão da legalização dos cabo-verdianos residentes em Angola, tendo sublinhado que que até final deste mês, cerca de 1500 cidadãos cabo-verdianos vão ter os seus cartões de residência.

Luís Filipe Tavares revelou ainda, que matérias ligadas ao turismo, educação, saúde, transportes aéreos, marítimos, agricultura, descentralização, defesa e segurança e foram outros temas que estiveram sobre a mesa.

A esse propósito, realçou que Cabo Verde vai colaborara com Angola no domínio do ensino, “devendo enviar proximamente professores àquele país irmão”.

Por outro lado, garantiu que existe uma grande vontade política dos dois Governos ao mais alto nível no sentido de se retomar os voos entre os dois países, pelo que as duas companhias aéreas estão a trabalhar no sentido de se viabilizar um voo directo entre Luanda/ Praia ou Sal.

Durante a sua estadia em Angola, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades pode reunir-se também com a comunidade cabo-verdiana aí radicada, tendo adiantado, a esse propósito, que brevemente a pensão social dos idosos que vivem naquele país será aumentada.

Inforpress

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade