Home » Actualidades » S. Antão: PM inaugura sistema de electrificação de Figueiras

S. Antão: PM inaugura sistema de electrificação de Figueiras

O projecto de produção de energia híbrida (diesel e solar) de Figueiras é promovido pela Câmara Municipal da Ribeira Grande.

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, preside esta sexta-feira (19), a cerimónia de inauguração do sistema de electrificação fotovoltaico da localidade de Figueiras, em Santo Antão.

A par de Ulisses Correia e Silva, a cerimónia conta com as presenças do ministro de estado dos assuntos parlamentares, da presidência do conselho de ministros e do desporto, Fernando Elísio Freire, do presidente da câmara municipal de Ribeira Grande, Orlando Delgado, e da Coordenadora Residente do sistema das Nações Unidas e representante do PNUD em Cabo Verde, Ulrika Richardson.

O projecto de produção de energia híbrida (diesel e solar) de Figueiras é promovido pela Câmara Municipal da Ribeira Grande, em parceria com a Associação dos Municípios de Santo Antão, Programa das Pequenas Subvenções do Fundo Mundial para o Ambiente (GEF SGP), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Direcção Nacional da Energia e o Centro da das Energias Renováveis e Eficiência Energética da CEDEAO (ECREEE).

O Sistema de produção de energia híbrida (diesel e solar) faz parte de um amplo projecto denominado «Promoção de Sistemas de Energias Renováveis de Pequena e Média Dimensão em Cabo Verde», de electrificação das localidades de Figueiras e de Ribeira alta, orçado em aproximadamente 51,000,000 ECV, co-financiado pela Câmara Municipal da Ribeira Grande, GEF SGP/PNUD, UNIDO, ECREEE e a Direcção Nacional de Energia.

Além de promover a redução das vulnerabilidades socioeconómicas das comunidades rurais de Figueiras e Ribeira Alta em Santo Antão, o projecto de Promoção de Sistemas de Energias Renováveis de Pequena e Média Dimensão em Cabo Verde tem como objectivos dotar aos beneficiários de um maior e equitativo acesso à energia renovável e produzida a baixo custo e de reforçar as capacidades dos beneficiários sobre boas práticas em eficiência energética.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade