Home » Pessoas » Santa Cruz: Mecânico “inventa” máquina de desmontar pneus

Santa Cruz: Mecânico “inventa” máquina de desmontar pneus

Mecânico há mais de 30 anos, Carlos Alberto Veiga, ou “Nené de Elísio”, como é mais conhecido, acaba de criar “a primeira máquina de desmontar pneus, alguma vez já vista em Cabo Verde”.

Uma inovação que, após três anos de preparação, “já está funcional”, com provas dadas da “sua eficácia e eficiência”.

Foi uma necessidade pessoal que transformou Carlos Alberto Veiga, 49 anos, em “um grande inventor”.  “Nené de Elísio”, ao longo das suas mais de três décadas de actividade como mecânico, sempre cultivou o sonho de criar “algo de inovador”, que chamasse a atenção para o seu trabalho, ao mesmo tempo que levasse o nome de Cabo Verde ao mundo. Depois de tanto esperar, o mecânico vê, agora, o seu sonho tornar-se realidade.

É que,  “Nené de Elísio” já pode ser considerado “o primeiro inventor a fabricar” uma máquina de desmontar pneus no País. Uma “pesquisa” que começou, em 2014, e que, três anos depois, encontra-se “perfeitamente funcional” e com “provas dadas da sua competência, eficiência e eficácia”.

“Desde menino, quando comecei a trabalhar como mecânico, que quis ser reconhecido, algum dia, por algum feito de monta nessa área. Em 2014, tive a oportunidade de colocar os meus conhecimentos em prática, e, hoje, já vejo o meu sonho tornar-se realidade. É um grande orgulho”, conta “Nené de Elísio”, ao A NAÇÃO, revelando que, a ideia do “engenho” surgiu, primeiramente, de uma necessidade pessoal, mas que, depois, decidiu colocá-lo à disposição de outras pessoas que dela possam necessitar.

Levou dois anos até deixá-la completamente funcional. “Comecei em 2014, e, em 2016, fiz uma primeira experiência, que me agradou bastante. Precisava, ainda, de alguns ajustes, que logo foram feitos, deixando a máquina pronta para uso”, conta o mecânico santa-cruzense, cuja “descoberta” custou, aproximadamente, 150 contos, “de um investimento pessoal”.

Conforme “Nené de Elísio”, quase uma dezena de carros (oito no total) já passou pelo “tratamento” da sua máquina, ficando todos os proprietários satisfeitos com o trabalho, que é, “de longe, muito mais rápido do que quando se faz a desmontagem à força dos braços”.

Funcionamento

A máquina – explica o seu criador, ao  A NAÇÃO – trabalha com ar comprimido. “Depois de armado, não apesenta problemas para ser usado, pois, possui poucas coisas. Trabalha exclusivamente com ar comprimido. É uma máquina que, com ar suficiente, trabalha lindamente”, explica.

Ainda ele, é um sistema que desmontar pneus com maior rapidez “do que o sistema manual”. E prossegue:  “Dando ar ao pneu, por ser de borracha, estica e o seu sistema de jante, basta apertar na cinta, o pneu desmonta logo. Como a máquina com pressão de ar tem força, ao bater no pneu, a pressão do ar fá-lo-á desmontar com facilidade”, acrescenta “Nené de Elísio”.

(Leia mais na edição nº 540, de 18 a 24 de Janeiro de 2018)

Jacqueline Neves

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade