Home » Mundo » Zimbabué: PR interino desloca-se a Luanda neste final de  semana  

Zimbabué: PR interino desloca-se a Luanda neste final de  semana  

As eleições Presidenciais neste país da África Austral estão previstas para meados deste ano.

 O Presidente interino do Zimbabué, Emmerson Mnangagwa, desloca-se a Luanda esta sexta-feira, 12, em visita de trabalho que prevê uma reunião com o chefe de Estado angolano, João Lourenço.

A informação foi confirmada à Lusa pela Casa Civil do Presidente da República (PR), em Luanda, indicando que João Lourenço recebe o chefe de Estado interino zimbabueano na sua qualidade de presidente do Órgão para Política, Defesa e Segurança da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), para abordar questões relativas à “situação política” naquele país.

Entre os assuntos a abordar, está “o estado de preparação das eleições presidenciais, com vista a legitimar a transição em curso” no Zimbabué, esclareceu a Casa Civil do PR angolano, acrescentando que a visita de Emmerson Mnangagwa a Luanda será de 24 horas.

Na qualidade de presidente daquele órgão de Defesa regional, João Lourenço chegou a receber em Luanda, a 21 de Novembro, uma reunião tripartida da SADC, para analisar a situação política que então se verificava no Zimbabué, entre militares e o Presidente Robert Mugabe.

Entretanto, o líder da oposição no Zimbabué admitiu, esta segunda-feira, 8, a possibilidade de desistir da candidatura às eleições Presidenciais deste ano, indicando estar a analisar a possibilidade de deixar o futuro do país nas mãos da nova geração.

Morgan Tsvangirai, de 65 anos e que luta há dois contra um cancro no cólon, lidera o maior partido da oposição zimbabueana – o Movimento para a Mudança Democrática (MDC, na sigla inglesa) -, desde a fundação desta força política, em 1999.

Se se confirmar a desistência do líder da oposição, as eleições Presidenciais no Zimbabué, previstas para meados deste ano, serão as primeiras sem a presença do ex-chefe de Estado Robert Mugabe e Tsvangirai.

Mugabe, 93 anos, resignou em Novembro, após pressão dos militares, tendo também deixado a liderança da União Nacional Africana do Zimbabué – Frente Patriótica (ZANU-PF), no poder desde a independência do país (antiga Rodésia), em Abril de 1980.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade