Home » Actualidades » São Vicente: Adelino Duarte traça como metas a reconquista de parcerias e junção das modalidades.

São Vicente: Adelino Duarte traça como metas a reconquista de parcerias e junção das modalidades.

Destacado treinador de Andebol e não só, Adelino Duarte, foi empossado, em Dezembro último, delegado da Direcção-Geral dos Desportos em São Vicente. Apesar de ser um capítulo totalmente diferente na sua carreira desportiva de cerca de 30 anos, “Didi” traça como metas a junção das modalidades na ilha, bem como a recuperação e a conquista de parcerias para acompanharem a prática desportiva.

No passado dia 17 de Dezembro, o Ministro de Desporto, Fernando Elísio Freire, conferiu posse a Adelino Duarte como o novo delegado da DGD na ilha. Didi, como é também conhecido o antigo treinador da equipa de andebol do Atlético, sucede assim na função César Lima, actual presidente da Associação regional de futebol de São Vicente.

A primeira abordagem a Adelino Duarte para este novo cargo foi feito pelo vereador do desporto da Câmara Municipal de São Vicente, Anildo Jesus. Entretanto o convite oficial partiu do director-geral dos Desportos, Anildo Santos, que, sabendo das valências de Didi no panorama desportivo tanto em São Vicente, como em Cabo Verde, não teve dúvidas que poderia ser ele o homem escolhido para tal função.

Por outro lado, Adelino Duarte manteve-se hesitante quanto a aceitação desse desafio, dado ser um activo mais ligado aos recintos desportivos. A sua hesitação deveu-se também ao facto de ser uma função, que segundo ele, “carrega uma enorme responsabilidade”.

Neste sentido foi necessário uma intervenção do Ministro do Desporto, para o convencer. “Fernando Elísio Freire disse-me que não necessariamente eu teria que abandonar o campo, até porque sou um activo da formação também. Depois acabei por aceitar e posso dizer que foi uma boa escolha”, diz Adelino Duarte.

Com efeito, Adelino Duarte não se desligou da parte técnico-formativa do andebol, mas por outro lado teve que abrir mão da ligação a clubes por se tratar de uma incompatibilidade com a função que ora desempenha.

Juntar modalidades e atrair parceiros

De lá para cá o novo delegado da DGD em São Vicente, traçou como metas para o futuro a junção das modalidades em São Vicente. A par disso, pretende o responsável recuperar e conquistar novas parcerias. As empresas, atentos a sua responsabilidade social, devem encarar o seu apoio financeiro, não como um patrocínio, mas sim como uma parceria.

“O desporto é uma modalidade onde os ganhos não são financeiros. Dão-se em termos de saúde e da população activa, que, posteriormente vai trabalhar e fazer São Vicente ter um levantamento financeiro. Portanto obviamente precisamos de parcerias para isso”, sustenta.

Para isso, avança que há que haver um empenho central do governo através da DGD, bem como uma concertação a nível local. Os atletas, treinadores e dirigentes também desempenham um papel importante neste esquema, para potenciar o aumento de praticantes nas várias modalidades.

Escolas

Como é sabido, Adelino Duarte é professor de Educação Física na Escola Secundária José Augusto Pinto. Neste sentido ele aponta as instituições de ensino também como parceiros do desporto. “Juntamente com as escolas é necessário, dependendo da sua disponibilidade, aglomerar o maior número de professores de educação física e alunos em eventos desportivos”.

Surgimento de novas federações

O historial de Adelino Duarte faz-se principalmente ao lado das modalidades de andebol e basquetebol sem, no entanto, ignorar as demais praticadas no país. Face ao anúncio da filiação das modalidades de natação, surf, ciclismo, ténis de mesa  xadrez e desporto universitário no Comité Olímpico Cabo-verdiano, o agora delegado da DGD em São Vicente compromete-se em estar mais atento a esta realidade.

O golfe por exemplo, que é uma modalidade com um passado histórico na ilha de São Vicente, até então é uma das que não possui federação pese embora ter amantes espalhados um pouco por todo país. Adelino demonstra sua total abertura, a fim de ajudar a tornar esse objectivo da Clube de Golfe de Mindelo numa realidade.

“Defendo que para que possamos ter campeonatos nacionais e possamos divulgar modalidades temos que criar associações e federações. Em relação a modalidades como o golfe, nunca tive uma aproximação tão directa, mas já marquei uma partida de golfe para que eu possa saber do que se trata”, conclui.

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade