Home » Mundo » Angola: Filha de ex-PR critica rescisão do contrato para gerir TV estatal 

Angola: Filha de ex-PR critica rescisão do contrato para gerir TV estatal 

O corte aconteceu no mesmo dia em que o actual PR, João Lourenço, exonerou a irmã Isabel dos Santos da chefia da Sonangol.  

A deputada angolana Welwitschea dos Santos, filha do ex-Presidente da República (PR), José Eduardo dos Santos, diz-se difamada pela forma como foi rescindido o contrato de gestão do segundo canal da Televisão Pública de Angola (TPA).

Em causa está a decisão, de 15 de Novembro, na qual o actual Chefe de Estado, João Lourenço, ordenou ao Ministério da Comunicação Social a retirada da gestão da TPA 2, canal público, à empresa Semba Comunicação e da TPA Internacional à Westside.

De acordo com a Lusa, desde o início de Janeiro que a gestão do canal 2 retornou à TPA, com uma grelha provisória que tem sido fortemente criticada pela opinião pública e nas redes sociais, face à alegada falta de qualidade.

A Semba Comunicação tem como sócios os irmãos Welwitschea “Tchizé” e José Paulino dos Santos “Coreon Du”, filhos de José Eduardo dos Santos, que deixou o poder em Setembro, ao fim de 38 anos.

A empresária queixa-se de discriminação: “Segundo a Constituição, nenhum cidadão pode ser discriminado pela sua filiação. É exactamente isso que tem acontecido comigo há anos em Angola. Aliás, desde sempre”.

A rescisão do contrato para a gestão da TPA 2 pela Semba Comunicação foi feita no mesmo dia em que João Lourenço, exonerou Isabel dos Santos do cargo de presidente do conselho de administração da petrolífera Sonangol, também ela empresária e filha de José Eduardo dos Santos.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade