Home » Actualidades » Filomena Fortes desafia federações a se engajarem ainda mais com o COC em prol do olimpismo

Filomena Fortes desafia federações a se engajarem ainda mais com o COC em prol do olimpismo

O COC quer continuar a apostar na formação para imprimir cada vez mais qualidade ao desporto olimpico.

Tomou ontem posse a nova direcção e respectivos corpos sociais do Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC). Filomena Martins foi reconduzida no cargo de presidente desse organismo olímpico nacional e no momento de empossamento garantiu que um dos objectivos é dar continuidade ao trabalho iniciado há quatro anos.

“Iremos dar corpo ao plano estratégico já aprovado no horizonte 2016/2020 e vamos trabalhar para conseguirmos mais parcerias, e mais visibilidade dentro e fora de Cabo Verde, para o COC, de forma a desenvolvermos cada vez mais o olimpismo nacional”, afirmou em entrevista ao A NAÇÃO.

Os eventos internacionais, como os jogos africanos de praia, que Cabo Verde vai acolher e organizar em 2019, será um dos outros desafios do COC, mas também a aposta na formação para imprimir cada vez mais qualidade ao desporto olimpico.

“Em Maio de 2018 vamos ter uma formação do MEMOS – Mestrado Executivo em Gestão das Organizações Desportivas. Um mestrado que é feito geralmente sempre na Europa, e que pela primeira vez vai ser feito em África”, avançou.

Paralelamente, o COC vai continuar a trabalhar na participação dos atletas nacionais nos Jogos Africanos da Juventude e nos Jogos Mundiais da Juventude, nomeadamente na Argélia e em Buenos Aires, que acontecem já no próximo ano.

“Vamos trabalhar afincadamente na preparação dessas missões. Já o fizemos nos Jogos do Rio de Janeiro com a maior missão olimpica de Cabo Verde realizada até hoje e o que esperamos é redrobar essa mesma participação. No mandato passado conseguimos cinco bolseiros olimpicos, este ano já redobramos e temos 10 bolseiros olimpicos para Tóquio. Isso para que haja uma maior e melhor participação e engajamento de todos os atletas”, garantiu Filomena Fortes.

Para os próximos quatro anos a nova equipa quer continuar a apoiar as federações desportivas do país e Filomena Fortes aproveitou a oportunidade para lançar um desafio a esses organismos desportivos.

“Ajudem-nos a trabalhar e programem as actividades antecipadamente para que possamos também responder a todas as solitações que nos fazem, para que trabalhemos juntos, porque nós só existimos porque as federações também existem”.

A tomada de posse da nova equipa do COC contou com a presença de dirigentes de várias federações do país, atletas, e ainda da Ministra da Educação, Mariza Rosabal e do Ministro do Desporto, Elísio Freire.

Governo disponível para apoiar

Instado a dizer algumas palavras Elísio Freire garantiu toda a disponibilidade do Executivo em apoiar o COC.

“O Governo tem todo o interesse em desevolver uma cooperacção institucional muito forte com o COC em prol do olimpismo”, garantiu.

O ministro que tutela o desporto disse ainda ser importante continuar a promover os valores éticos do olimpismo como o “jogo limpo, trabalho de equipa e a honestidade”.

Elísio Freire gantiu ainda que o Governo “fará  tudo para que Cabo Verde tenha uma representação condigna nos Jogos de Tóquio”.

Filomena Fortes será apoiada por Mário Semedo, 1ºvice-presidente do COC e por José Almada Dias, 2º vice-presidente, além do resto dos corpos sociais da nova equipa.

GC

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade