Home » Actualidades » Reviravolta no caso Marito: mais um suspeito atrás das grades

Reviravolta no caso Marito: mais um suspeito atrás das grades

Nhu Preto, que já está em prisão preventiva junta-se a Nélson, agora na qualidade de presumível cúmplice, que também está preso preventivamente na Cadeia de São Martinho.

O caso de assassinato do jovem rapper Marito, ocorrido em Outubro passado, no Tarrafal de Santiago, tem um novo autor material: Nhu Preto, que já está em prisão preventiva. Juntou-se a Nélson, agora na qualidade de presumível cúmplice, que também está preso preventivamente na Cadeia de São Martinho.

É uma reviravolta neste caso que chocou o Tarrafal de Santiago. As investigações da Polícia Judiciária concluíram que, afinal, Nelson, apontado primeiramente como autor dos golpes de punhal que vitimaram Marito, é o mandante do crime.

E Nhu Preto, que inclusive estava sob Termo de Identidade e Residência (TIR), é agora indiciado como o autor do assassinato. Outro presumível cúmplice, identificado por Assucrinha, continua sob TIR.

Aliás, num primeiro momento, tanto as autoridades policiais locais, como os familiares e amigos da vítima chegaram a mostrar os seus descontentamento com o TIR aplicado a Nhu Preto e Assucrinha. Segundo fizeram saber, o primeiro havia confessado publicamente ser ele o autor material do assassinato de Marito. E Nélson, que tivera um problema de foro pessoal com a vítima mortal, terá ordenado o crime.

Sabe-se também que Marito já havia apresentado várias queixas, acusando os três suspeitos de ameaças de morte. Inclusive, dias antes do crime, os três ter-se-ão desentendido com a vítima, que, segundo nossas fontes, há já algum tempo estava na mira de Nelson, por duas razões.

 

Esta notícia pode ser lida na integra na edição impressa nº535 do Jornal A NAÇÃO.

GSF

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Publicidade