Home » Actualidades » OE para o sector do Desporto é “extremamente ambicioso” – Fernando Elísio Freire

OE para o sector do Desporto é “extremamente ambicioso” – Fernando Elísio Freire

O orçamento para o setor do desporto é "muito melhor" que do ano transato

“O Orçamento de Estado para o sector do Desporto é extremamente ambicioso”, realçou o ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, que esteve hoje, 06 de dezembro, com a 5ª Comissão especializada de Educação, Cultura, Saúde, Juventude, Desporto e questões Sociais, para apresentação da proposta do Orçamento do Ministério do Desporto, no âmbito da aprovação do Orçamento do Estado para o ano económico de 2018 para aprovação na especialidade.

O propósito é permitir que se criem todos os instrumentos para que o desporto seja efetivamente um fator de criação de riqueza, da promoção de Cabo Verde e da sua afirmação no mundo, bem como um fator de inclusão social, prosseguiu Fernando Elísio Freire, avançando que ao longo do ano de 2018, o Governo vai desenvolver um conjunto de projetos para materializar essa visão.

Conforme avançou aos deputados, o orçamento para o setor do desporto é muito melhor que do ano transato, pois sofre um aumento de 31%, sem contar com os 40 mil contos destinados para os pavilhões da Ribeira Grande de S. Antão e de Tarrafal de Santiago, sendo que juntando os dois valores, o total atingirá aproximadamente os 70% em relação ao ano de 2017.

Sendo um orçamento bastante melhor que o do ano passado (203 mil contos), o ano de 2018 com um valor global correspondente a 266 mil contos, “exigirá dos serviços responsáveis pela área uma grande efetividade e eficácia na ação”, enfatizou o Ministro.

O orçamento de funcionamento é de 187,8 mil contos com a introdução das rubricas Organização Nacional Antidopagem de Cabo Verde (ONAD-CV), no sentido de se promover um desporto limpo e com regras, bem assim a introdução do contrato com os especialistas cubanos, no âmbito da implementação do Centro de Alto Rendimento no Estádio Nacional.

Relativamente aos investimentos, o orçamento teve um aumento de 56,3% face ao ano 2017, que conforme explicou Elísio Freire, servirá para redinamização do desporto náutico, tendo sido já criado o Núcleo que monitorará e cofinanciará as atividades importantes para a modalidade, a decorrer durante o ano de 2018.

“O valor de 34 mil contos será para infraestruturas desportivas, sem ajuntar aos 40 mil contos acima referidos que serão financiados via alavancagem na dependência direta do Ministério das Infraestruturas para a reabilitação dos dois importantes pavilhões”, adiantou o titular da pasta do Desporto.

Outra novidade, apontada por Elísio Freire tem a ver com o desporto escolar em que a aposta feita pelo Governo é de 110 mil contos, destinados para duas modalidades piloto – o atletismo e o basquetebol – fazendo com que sejam realizadas competições entre os liceus e outras escolas nacionais, para a organização de uma final nacional.

Referente ao Bolsa Jovem Atleta, o orçamento mantém o valor de 8 mil contos para a materialização da legislação já aprovada pelo Conselho de Ministros, que institui o Atleta de alta competição e regulamenta o acesso à bolsa.

No que tange à política de levar o desporto a todas as localidades e permitir que todas as pessoas possam praticar a atividade física, o Ministro avançou que, para desenvolver já em 2018 o Programa MexiMexê, será atribuída uma verba de 6 mil contos que deverá ser reforçado em articulação com o Centro de Alto Rendimento com mais dois mil contos.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Notícias Relacionadas

Classificados