Home » Actualidades » CCS-SIDA celebra 15º aniversário

CCS-SIDA celebra 15º aniversário

A caminhada ao longo destes anos fez-se de enormes ganhos, ainda que certos desafios continuem se impondo.

O Comité de Coordenação do Combate à SIDA (CCS-SIDA) celebra o seu 15º aniversário, sob o lema “CCS-SIDA, 15 anos a somar vitórias sobre o VIH-SIDA”. A caminhada ao longo destes anos fez-se de enormes ganhos, ainda que certos desafios continuem se impondo.

No dia 1 de Dezembro comemora-se em todo o mundo o dia internacional de luta contra a SIDA. Em Cabo Verde a data não passa em branco, havendo anualmente uma série de actividades, promovidas pelo CCS-SIDA  e não só, orientadas para a sensibilização e luta contra este flagelo.

A caminhada da CCS-SIDA iniciou-se há 15 anos, sendo que de lá pra cá importa realçar alguns dos mais importantes, nomeadamente: a segurança transfusional com 100% de sangue seguro, redução da transmissão do VIH de mãe para filho, introdução de anti-retrovirais (desde 2004), controlo de transmissão nas populações mais vulneráveis melhor conhecimento da epidemia no país e criação de um ambiente jurídico mais favorável às pessoas com VIH.

Das cerca de 2500 pessoas que vivem com VIH em Cabo Verde e que são seguidos pelos serviços de saúde, mais de 1600 já estão em tratamento. De entre as 11 mil grávidas anuais, cerca de 10 mil tem acesso a um teste de VIH das que se revelarem positivas, 100% tem acesso ao tratamento e seguimento. Todas as crianças nascidas de mães seropositivas têm acesso a um seguimento psicossocial e cerca de 50% das mães infectadas tem beneficiado de leite artificial.

A par disso, o CCS-SIDA, em parceria com o Ministério da Educação e Inclusão Social, tem garantido o funcionamento de um espaço de informação e orientação para jovens em 22 escolas secundárias e ainda, apoia o funcionamento dos centros de acolhimento de crianças vulneráveis do ICCA.

Entretanto os próximos anos trazem novos desafios para o desenvolvimento da luta contra o VIH-SIDA. Entre eles o contexto internacional de redução progressiva dos financiamentos para o VIH-SIDA, que pode afectar as conquistas já alcançadas.

A aceleração do acesso ao diagnóstico, tratamento e seguimento, bem como a eliminação da transmissão do VIH de mãe para filho no horizonte de 2020 são outros dos desafios apontados.

JF

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados