Home » Actualidades » Defesa: Portugal forma militares cabo-verdianos em segurança

Defesa: Portugal forma militares cabo-verdianos em segurança

No final, foi realizado um simulacro para testar os conhecimentos adquiridos.

 

As Forças Armadas de Cabo Verde contam com mais um grupo de militares especializados em segurança de altas entidades, formados no segundo curso de Defesa pessoal promovido em parceria com a Cooperação Portuguesa.

O curso – de acordo com a Lusa – terminou, sexta-feira, 10, com a entrega dos diplomas aos 13 militares, no Quartel de Achada Limpo, na cidade da Praia, teve uma  duração de sete semanas e foi ministrado por dois instrutores do Regimento de Lanceiros II, do Exército Português.

A acção incluiu formação em técnicas de protecção e segurança, planeamento, socorrismo, condução, legislação e educação física.

No final, foi realizado um simulacro para testar os conhecimentos adquiridos.

O coronel Jocelino Rodrigues, da Cooperação Militar Portuguesa, explicou à Lusa que, em Portugal, os militares com estas capacidades têm sido utilizados em situações de risco “dentro de instalações, em tribunais militares ou quando entidades militares ou civis se deslocam a teatros de guerra”, como o Iraque, Afeganistão ou República Centro-Africana, onde há forças portuguesas.

Para o responsável português, em Cabo Verde os militares poderão ser chamados a intervir na protecção a altas entidades em situações de “grande perigosidade em termos de ameaça” em deslocações ao estrangeiro ou a nível interno numa situação de “aumento considerável do risco”.

O director do curso, Isaías Brito, sublinhou a importância da protecção pessoal e alertou para a “tendência natural para menosprezar aquilo que não se vê ou que raramente acontece ou que acontece somente em outros países”.

O comandante da Guarda Nacional, tenente-coronel Sá Nogueira Miranda, que encerrou o curso em representação do Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Anildo Morais, enalteceu o papel da Cooperação Militar Portuguesa na formação dos militares cabo-verdianos.

Os 13 militares agora formados juntam-se aos 17 saídos da primeira formação nesta área, realizada em 2013, muitos dos quais integram já equipas de segurança a altas entidades cabo-verdianas.

O curso insere-se no Programa de Cooperação Técnico-Militar entre Portugal e Cabo Verde 2017-2021, assinado em Fevereiro entre os dois países.

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados