Home » Actualidades » Santo Antão: Ribeira Grande recebe mais uma edição de Sete Sóis Sete Luas

Santo Antão: Ribeira Grande recebe mais uma edição de Sete Sóis Sete Luas

A edição 2017 de Sete Sóis Sete Luas assinala as “bodas de prata” da sua realização na Ribeira Grande e o que se quer é que seja “um festival da cidade para promover artistas de toda a ilha”.

O Festival Sete Sóis Sete Luas, na Ribeira Grande de Santo Antão, arranca nesta quinta-feira, 02, com música, dança e teatro, numa noite cultural que terá lugar no adro da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, contando com a participação de jovens artistas e grupos musicais que vão despontando no concelho, mas também com o grupo teatral “Los compadres”.

A edição 2017 de Sete Sóis Sete Luas assinala as “bodas de prata” da sua realização na Ribeira Grande e o que se quer é que seja “um festival da cidade para promover artistas de toda a ilha”. Francisco Dias, vereador da Cultura da Câmara Municipal da Ribeira Grande, que responde pela realização do festival, diz que a ideia para a edição deste ano é dar momentos diferentes de realização cultural, daí a aposta em três dias de actividades.

“Vamos ter danças tradicionais e contemporâneas, um concurso de vozes com os finalistas da última edição dos Pequenos Cantores, e teatro com o grupo ‘Los compadres’, que apresenta temas da actualidade”, enumere Francisco Dias, explicando que o objectivo “é envolver toda a população no festival em vez de fazer apenas um dia de música”.

Envolver toda a população

A ideia, nesta edição, é realizar actividades espalhadas por toda a cidade, com o envolvimento de toda a população e dos artistas que, além de pinturas no contexto “street art” (arte de rua), deverão participar num grande desfile de abertura do último dia, 04 de Novembro, com teatro de rua, batucada e mandingas.

O segundo dia do festival, sexta-feira, 03, a noite será dedicada à música, no espaço aberto do Centrum Sete Sóis Sete Luas, com a participação de grupos musicais nacionais, nomeadamente, Ritmos do Paul, Sete Sóis Tarrafal Orquestra (Santiago) e Dilvio & Dulce (Porto Novo). A anteceder as actuações, está prevista a realização de um workshop musical, na tarde desse mesmo dia, nas instalações da Escola de Música.

O “dia forte” será no sábado, 04, em que participam os grupos Levantá espancá (Ribeira Grande), Santo Antão Sete Sóis Band (Ribeira Grande), Realejo (Portugal), Marisa Santos & Lulú (Sal), Pedro Rocha (Holanda), Ailine Lopes & Titita (Santo Antão) e Élida Almeida (Santiago).

Desde 2014, com o apoio da União Europeia, foi criado os “Centrum Sete Sóis Sete Luas” (CSSSL) em alguns municípios, albergando salas de exposições, restaurantes, lojas de produtos de artesanato e pátios culturais e uma variedade de actividades culturais. Cabo Verde alberga cinco CSSSL, nas ilhas Brava e Maio, nos municípios da Ribeira Grande de Santo Antão, São Filipe, na ilha do Fogo e no Tarrafal de Santiago.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados