Home » Actualidades » Santiago: São Domingos vai ter Centro Cultural com auditório

Santiago: São Domingos vai ter Centro Cultural com auditório

O centro cultural de São Domingos, com um auditório para mais de 400 pessoas, “se tudo correr bem”, será uma realidade até 2020.

São Domingos pretende retomar o dinamismo cultural que teve no passado, no tempo de, entre outros, Anu Nobu e Padre Firmino. Actividades culturais de dança, teatro e música eram frequentes e quase todas as localidades tinham um grupo que se apresentava nos eventos culturais. O Salão Paroquial era o único espaço, mas conseguia criar uma forte dinâmica entre as pessoas e agentes culturais.

Por outro lado, havia, também, iniciativas como bailes de conjunto, associados à culinária, que atraiam muita gente. A olaria foi sempre uma referência. “Com a partida do Padre Firmino tudo estagnou”, lamenta Manuel Pereira (Manel de Candinho), vereador da Cultura de São Domingos, músico e actualmente integrante conjunto musical Bulimundo.

Centro Cultural

O retomar e renascer dessa tradição cultural é dos objectivos da câmara municipal de São Domingos, missão essa que corre por conta de Manel de Candinho. “Estamos a trabalhar em projectos que deveriam ser implementados há 23 anos”, disse ao A NAÇÃO.

De acordo com o nosso entrevistado, em curso está um projecto para a construção de um centro cultural, onde se pode organizar eventos a nível de teatro, concertos musicais, ensino de música e ser um lugar onde os músicos possam ensaiar para desenvolver a arte musical. O centro será um edifício com três pisos e terá um auditório com 408 lugares, podendo, assim, acolher eventos como, a extensão do Atlantic Music Expo (AME), de Kriol Jazz, festivais de cinema, de teatro, livro, exposições, concerto de grandes artistas, e várias outras atividades culturais.

“Tive o meu primeiro contacto na Holanda, no mês de Junho deste ano, para falar do projecto com as entidades governamentais holandesas. Tive reações encorajadoras, pelo que avancei imediatamente com a elaboração do projecto. Com esse centro, São Domingos já terá condições para se desenvolver em todas as vertentes culturais, nomeadamente artes performativas, artes plásticas, cine-média, música e já pode acolher grandes eventos. Teremos condições para desenvolver a cultura em todas as suas vertentes”, garante.

Para já, a escola municipal de música foi apresentada no Dia Nacional da Cultura, 18 de Outubro, com setenta alunos inscritos, começando por funcionar no edifício da câmara. “Arrancamos com o ensino de solfejo, teoria musical, piano, bateria, violino, violoncelo e violão. Os alunos menos possibilitados vão ter acesso ao ensino gratuitamente, através de uma parceria com a Associação de Escuteiros”, revela Manel de Candinho.

Anu Nobu vai ter estátua

Anu Nobu, figura incontornável da cultura em São Domingos, vai ter uma estátua em sua homenagem, enquadrada no projecto do Centro Cultural que vai ter o nome desse artista, autor de composições, mas também de peças de teatro.

Para Manel de Candinho, essa será a melhor forma de São Domingos homenagear Anu Nobu por aquilo que fez pelo engrandecimento do seu concelho natal, mas também pelo seu contributo para a música cabo-verdiana, com composições gravadas e regravadas por cantores e músicos de várias gerações. “Já temos o terreno e o projecto já esta concluído. O trabalho já está avançado. Será uma estátua bem expressiva que irá dignificar e perpectuar condignamente esse Senhor da arte. A estátua de Anu Nobu, juntado ao Centro Cultural, vai ser um espaço muito turístico”, garante Manel de Candinho.

António Chantre Neves – Notícia original na edição impressa nº 528 do A Nação

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados