Home » Actualidades » PJ investiga suspeitas de corrupção na FCF

PJ investiga suspeitas de corrupção na FCF

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar suspeitas de corrupção na Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), durante os mandatos de Mário Semedo e Vítor Osório. Esta informação foi avançada na terça-feira (10) pelo presidente da comissão de gestão da FCF, Mário Avelino “Donnay”.

Segundo Donnay, a comissão de gestão recebeu “há dias” um documento da Sessão Central de Investigação à Corrupção e Criminalidade Económica e Financeira da PJ a pedir, entre outros, o relatório de actividades de 2015. Trata-se de um relatório do primeiro ano de mandato de Vítor Osório na FCF, onde consta o desaparecimento de 700 pares de equipamentos no período de gestão de Mário Semedo.

Em Agosto último, logo após ser destituído do cargo, Osório, em declarações a um órgão de comunicação disse haver “máfia” na FCF e denunciou o sumiço desses equipamentos, patrocinados pela empresa portuguesa Lacatoni, e que disse nunca chegaram ao destino e não se conseguiu encontrar o rasto.

Na sequência, o seu antecessor na FCF, Mário Semedo, veio desmentir o ocorrido, referindo que foi uma novidade também para ele, já que em mais de dois anos no cargo nunca tinha essa informação por parte da FCF.

A PJ, segundo relatou Donnay, solicitou ainda documentos relativos a um contrato de arrendamento entre Mário Semedo, a empresa Locatoni e três outras partes, bem como documentos sobre a relação de importação feita em nome da FCF por uma loja de venda de equipamentos na cidade da Praia.

Mário Avelino não poupou nas palavras e trouxe à tona o caso Fernando Varela,  que remonta a 2013, na corrida para o Mundial de 2014. Conforme faz saber a PJ deve investigar o caso “Tunísia”, em que Cabo Verde, após ganhar em campo por 2 – 0, perdeu na secretaria, por utilização irregular de um jogador, em partida das eliminatórias de acesso ao Mundial2014, realizado no Brasil.

“Há fortes indícios que há ilícitos neste ato e que a opinião pública não foi esclarecida até hoje”, prosseguiu, pedindo também uma auditoria interna por parte do Ministério da Finanças “para apuramento de toda a verdade relacionada com a gestão danosa da FCF”.

Esta investigação da PJ acontece nas vésperas da eleição do novo presidente do organismo. O acto está marcado para o dia 28 deste mês.

JF c/ Lusa

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados