Home » Actualidades » NATO não quer “nova Guerra Fria” com a Rússia

NATO não quer “nova Guerra Fria” com a Rússia

A Aliança, que reúne 29 Estados-membros, aumentou as patrulhas aéreas no Mar Negro, em "resposta às acções agressivas da Rússia na Ucrânia".

 

O secretário-geral da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) disse que a Aliança não quer uma “nova Guerra Fria” com a Rússia, apesar da preocupação dos Estados-membros com o fortalecimento militar russo junto às suas fronteiras.

Jens Stoltenberg falava no final de uma assembleia parlamentar da NATO, na capital da Roménia.

“Estamos preocupados com a falta de transparência (da Rússia), quando se trata de exercícios militares”, disse.

Stoltenberg referia-se aos exercícios militares realizados, em Setembro, envolvendo milhares de militares russos e bielorrussos, na Bielorrússia.

Os exercícios envolveram manobras desenhadas para apanhar e destruir espiões armados.

No entanto, Stoltenberg disse: “A Rússia é nossa vizinha (…) não queremos isolar a Rússia; não queremos uma nova Guerra Fria”.

O responsável acrescentou que a Aliança, que reúne 29 Estados-membros, aumentou as patrulhas aéreas no Mar Negro, em “resposta às acções agressivas da Rússia na Ucrânia”.

Sobre a missão da NATO no Afeganistão, onde se mantêm mais de 13 mil militares, Stoltenberg disse que “o custo de sair seria muito mais elevado” do que o humano e financeiro da missão.

O Afeganistão iria cair num caos e tornar-se um santuário para terroristas internacionais se a NATO saísse do país, acrescentou Stoltenberg.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados