Home » Actualidades » Qualificação Mundial 2018: Tubarões Azuis dispostos a contrariar favoritismo senegalês

Qualificação Mundial 2018: Tubarões Azuis dispostos a contrariar favoritismo senegalês

Este sábado (7) o estádio nacional, na cidade da Praia, volta a acolher mais um jogo da qualificação para o Mundial 2018. A partida, referente a quinta jornada do grupo D, põe frente-a-frente Cabo Verde e Senegal. Apesar dos “Tubarões Azuis” estarem a frente dos senegaleses na tabela, os forasteiros são favoritos, tendo em conta o actual ranking da FIFA e o histórico de embates entre ambas as formações.

Pouco mais de um mês após a dupla vitória sobre a África do Sul e ter, consequentemente, feito as pazes com os adeptos, Cabo Verde depara-se com um dos mais difíceis embates do grupo D. O adversário é o Senegal, selecção que apesar de se encontrar no terceiro lugar do grupo, desde o sorteio foi apontado como o favorito a qualificar-se para  o Mundial 2018.

A qualificação é garantida ao primeiro lugar de cada um dos cinco grupos do continente Africano. Cabo Verde encontra-se no segundo lugar, com os mesmos seis pontos do líder, Burquina Faso. Senegal é terceiro com cinco pontos, mas com a particularidade de ter um jogo a menos, tal como a África do Sul (último, com apenas um ponto). O Senegal é actualmente a terceira melhor selecção de África, e 33ª a nível mundial, enquanto que Cabo Verde é a 13ª no continente africano e 67ª no mundo.

Qualquer uma das três equipas da frente do grupo D depende apenas de si para se qualificar, entretanto o facto do Senegal e a África do Sul terem que repetir um jogo em Novembro, reforça ainda mais o favoritismo dos senegaleses. A FIFA ordenou a repetição desse jogo, uma vez que o Tribunal de Arbitragem para o Desporto (CAS) confirmou a influência no resultado por parte do árbitro do jogo, Joseph Lamptey. O juíz foi irradiado do futebol por determinação do CAS.

Histórico e forma

 Este vai ser o terceiro embate de Cabo Verde contra os senegaleses num passado mais recente. O primeiro deles foi um amigável fora de portas, disputado a 11 de Agosto de 2010. O Senegal venceu por 1-0, golo apontado por El Hadji Diouf.

O segundo confronto deu-se a 8 de Outubro de 2016, na primeira jornada de qualificação para o Mundial de 2018. Na altura a partida coincidiu com o regresso de Lúcio Antunes ao comando dos “Tubarões Azuis”, depois de alguns meses sob a responsabilidade de Beto Cardoso.

Entretanto este regresso de Antunes não correu de feição, como muitos poderiam crer. Em casa do poderoso Senegal, Cabo Verde perdeu por 2-0, com os golos a serem apontados por Baldé Keita (25) e Moussa Sow (80).

Nos últimos cinco jogos Cabo Verde conseguiu três vitórias e duas derrotas. Das vitórias duas aconteceram fora de porta e uma em casa. Recorde-se Cabo Verde venceu o Luxemburgo por 0-2, e a África do Sul (2-1 e 1-2). Por outro lado todas as derrotas foram em solo nacional, contra a Uganda (0-1) e contra o Burquina Faso (0-2).

Nas recentes cinco partidas do Senegal, este conseguiu duas vitórias e três empates. As vitórias foram contra a Guiné Equatorial (3-0) e a Mauritânia (2-0). Os empates foram registados frente ao Burquina Faso (2-2 e 0-0) e a Uganda (0-0).

Convocados de Cabo Verde

A chamada de Kévin Oliveira constitui uma das principais novidades da convocatória de Lúcio Antunes, em relação a anterior. A par do jogador do Sport Kansas City dos EUA, foi chamado o extremo Héldon (Guimarães de Portugal), ele que tinha ficado de fora da anterior convocatória. Em sentido inverso seguiram Jovane Cabral e Júlio Tavares. Este último está a meias com uma lesão.

Convém recordar que Platini e Nuno Jóia, que inicialmente constavam desta lista de convocados, acabaram por não integrar o estágio na passada segunda-feira, por lesão e problemas pessoais, respectivamente.

Confira a lista completa:

Josimar Vozinha (Ael Limassal/Chipre), Márcio Rosa (Chaves/Portugal), Tiago Almeida (Polithenic Iasi, Roménia), Ricardo (Paços de Ferreira, Portugal), Steven Pereira (MVV, Holanda), Fernando Varela (PAOK, Grecia), Vally (Progresso Sul, Angola), Stopira (Videoton, Hungria), Carlos Ponck (Desportivo das Aves/Portugal), Admar Almeida (Sporting da Praia), Danilson da Cruz (Stade de Reims, França), Marco Soares (AEL Limassol, Chipre), Hélder Tavares (Tondela, Portugal), Jamiro Monteiro (Heracles, Holanda), Babanco (Feirense/ Portugal), Nuno Rocha (Tosno, Russia), Kévin Oliveira (Sport Kansas City/ EUA), Héldon Ramos (Vitória de Guimarães/ Portugal), Garry Rodrigues (Galatasaray, Turquia), Ryan Mendes (Kayserispor, Turquia), Ricardo Gomes (Nacional da Madeira, Portugal) e Wuilito Fernandes (Orange County, USA).

Cabo Verde e Senegal jogam na tarde de sábado, a partir das 16:30. A partida vai ser dirigida pelo árbitro egípcio, Grisha Ghead. Este vai é assistido por Redouane Achik (Marrocos) e Waleed Ahmed Ali (Sudão). O egípcio Mohamed Maarouf Eid Mansour assume a função de quarto árbitro, enquanto que Jean Claude Labrosse (Seychelles) é o árbitro assessor e Malek Ali (Argélia) é o comissário do jogo.

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados