Home » Actualidades » Portugal: Armas roubadas ao exército podem ter como destino Cabo Verde 

Portugal: Armas roubadas ao exército podem ter como destino Cabo Verde 

A conclusão consta de um relatório dos serviços de informação militares que é divulgado pelo semanário português Expresso. 

Um relatório sobre o roubo de material militar nos paióis de Tancos, ocorrido em Junho passado, aponta o tráfico de armamento para Cabo Verde como um dos cenários para a execução do assalto.

Segundo Expresso, o documento aponta dez cenários para a execução do assalto, ainda que apenas três sejam considerados “muito prováveis”: tráfico de armamento para África, nomeadamente Cabo Verde e Guiné-Bissau, assalto promovido por mercenários portugueses contratados e ainda por grupos de jihadistas.

Os Paióis de Tancos foram assaltados no final de Junho. Foram levadas granadas, lança-rockets e explosivos, entre outro armamento de guerra que, segundo o general Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, teria um valor de compra de 34 mil euros.

A investigação ao furto está a cargo da Polícia Judiciária portuguesa e o processo corre no Departamento Central de Investigação e Acção Penal, estando em causa suspeitas da prática dos crimes de associação criminosa, tráfico de armas internacional e terrorismo internacional.

GSF

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados