Home » Actualidades » Contrato-programa da DGD não previa participação de Cabo Verde no playoff de acesso ao Mundial de voleibol

Contrato-programa da DGD não previa participação de Cabo Verde no playoff de acesso ao Mundial de voleibol

Esta garantia vem na sequência das declarações do Presidente da Federação Cabo-verdiana de Voleibol, que davam conta da não participação de Cabo Verde no playoff de acesso ao Mundial da China.

O Director-geral dos Desportos, Anildo Santos, garantiu que a participação das seleções nacionais de voleibol, masculina e feminina, no play-off final continental de acesso ao Mundial 2018 não estava previsto no contrato-programa, assinado com a Federação de Voleibol.

Esta garantia vem na sequência das declarações do Presidente da Federação Cabo-verdiana de Voleibol, que davam conta da não participação de Cabo Verde no playoff de acesso ao Mundial da China.

Em entrevista à RCV, Anildo Santos, disse que a Direcção Geral dos Desportos (DGD) tem cumprido com tudo o que está cabimentado nos contratos-programa com as diferentes federações.

“Claro que não podemos, nem devemos, decidir se participam ou não. Mas, em função daquilo que apresentaram… apresentaram a proposta fora do contrato-programa. No início deste ano, como acontece com todas as federações, tivemos as arbitragens técnicas, onde discutimos todos os planos em função, também, da disponibilidade do Estado de Cabo Verde em comparticipar. Das rúbricas apresentadas, com as negociações, chegamos a entendimento, e assinámos os contratos-programa”.

Anildo Santos confirma ter havido um encontro entre a Federação de Voleibol e o Ministro do desporto, Fernando Elisio Freire, entretanto sempre com a garantia de que caberia à Federação encontrar formas de financiamento para a participação das seleções no play-off continental.

A verba em causa ronda os seis mil contos, somente em passagens aéreas.

JF c/ RTC

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados