Home » Actualidades » ARFA diz que ovos contaminados já não estão no mercado nacional

ARFA diz que ovos contaminados já não estão no mercado nacional

ARFA diz que recebeu na passada sexta-feira, 08 de Setembro, um alerta oficial relativo à exportação de ovos provenientes da Bélgica

 

A Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares (ARFA) confirmou, através de um comunicado, a importação, em Junho passado, de ovos contaminados provenientes da Bélgica. Mas tranquiliza adiantando que o produto já não se encontrava no mercado desde Agosto.

No comunicado supracitado, a ARFA faz saber que recebeu na passada sexta-feira, 08 de Setembro, um alerta oficial relativo à exportação de ovos provenientes da Bélgica, contaminados com Fipronil, insecticida não permitido na cadeia alimentar.

Mas antes disto, faz saber a entidade reguladora que tomou conhecimento no início do passado mês de Agosto, através da comunicação social internacional, que se encontrava no mercado de alguns países da União Europeia ovos contaminados. “Com esse indício, considerando que a União Europeia é um dos principais mercados exportadores de produtos alimentares para Cabo Verde e com base em dados de importação de ovos disponibilizados pelas autoridades nacionais, a ARFA de imediato iniciou uma investigação no terreno para apurar se Cabo Verde teria importado ovos dos países visados”, lê-se.

Da rastreabilidade efectuada no início de Agosto, diz a ARFA que foi confirmado que uma firma comercial importou em Junho de 2017 ovos provenientes da Bélgica e que, inclusive, foi averiguado que este produto já não se encontrava disponível para venda no mercado nacional.

Recorde-se que Cabo Verde está entre os 11 países que receberam ovos ou subprodutos contaminados no seu território. A fraude que conduziu à contaminação de ovos pelo insecticida fipronil remonta a Setembro de 2016, disse recentemente a Comissão Europeia, precisando na altura que 34 países, a maioria na Europa, foram atingidos pela situação.

A contaminação de dezenas de milhões de ovos, resultante da desinfestação de explorações de galinhas poedeiras por um produto contendo fipronil, um antiparasitário forte estritamente proibido na cadeia alimentar, foi divulgada em Agosto.

É de referir ainda que, pelo menos na cidade da Praia, nos últimos dias têm-se sentido a falta de ovos nas prateleiras dos estabelecimentos comerciais.

GSF

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados