Home » Actualidades » Portugal: Adjunto de governante demite-se após viagem paga por empresa chinesa

Portugal: Adjunto de governante demite-se após viagem paga por empresa chinesa

Nuno de Almeida Barreto, que integrava o Gabinete do secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, viajou à China pago pela empresa Huawei.

 

O adjunto do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Nuno de Almeida Barreto, foi, quinta-feira, 10, exonerado do cargo, segundo uma nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

“Tendo o Adjunto Nuno Miguel Jorge Barroso de Almeida Barreto colocado o seu lugar à disposição do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, foi o mesmo exonerado, nesta data, das suas funções”, refere a nota enviada à agência Lusa.

Nuno Miguel Jorge Barroso de Almeida Barreto é técnico especialista do Gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

O jornal digital “Observador” noticiou, quinta-feira, uma quebra do Código de Conduta por parte de Nuno Barreto, indicando que “fez uma viagem à China, em que a estadia foi paga pela empresa chinesa [Huawei], em Janeiro de 2017”, já depois de ter sido aprovado o Código de Conduta do XXI Governo Constitucional.

Ao abrigo do Código de Conduta do Executivo liderado por António Costa, “os membros do Governo abstêm-se de aceitar a oferta, a qualquer título, de pessoas singulares e colectivas privadas, nacionais ou estrangeiras, e de pessoas colectivas públicas estrangeiras, de bens, consumíveis ou duradouros, que possam condicionar a imparcialidade e a integridade do exercício das suas funções”.

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados