Home » Actualidades » Festival Baia das Gatas: Badoxa e Joelma levam público ao delírio

Festival Baia das Gatas: Badoxa e Joelma levam público ao delírio

Este sábado, 12, a animação começa com alguns DJ’s locais, que são seguidos pelo angolano Anselmo Ralph, que actua pela segunda vez neste certame. Djodje antecede ao italiano Alborosie, que fecha o segundo dia do Festival.

IMG_0271 IMG_0544

Cada um à sua vez e ao seu estilo, as actuações de Badoxa e Joelma, levaram o público ao delírio na primeira noite da 33ª edição do Festival Baía das Gatas.

O músico angolano, Badoxa, subiu a placo quando o relógio marcava meia hora depois das três da madrugada. Esta era uma das actuações mais aguardadas do primeiro dia. Entre os estilos Kizomba e a Semba, o artista com raízes crioulas lá pôs o público a vibrar a som das suas músicas. Depois de uma incursão pelo seu repertório, onde se destacaram as composições “Hoje só tu e eu”, “Me toca”, “Mulher perfeita” e “Tá me esperare”, Badoxa encerrou a sua performance com o “Controla” às 4:40.

Seguiu-se a actuação da antiga vocalista dos “Calipso”, Joelma, naquele que foi o regresso a um palco onde esteve em 2013. Neste retorno, e durante 70 minutos, a brasileira impressionou a enorme moldura humana, que ansiosamente aguardava pela sua actuação.

Joelma aproveitou a ocasião para divulgar o mais recente álbum digital, “Avante”, mas também trouxe ao Baía 2017 alguns antigos sucessos da banda Calipso. Entre eles as músicas “Acelerou”, “Txau pra você”, “Dudu”, “Pra me conquistar”, etc. A performance de Joelma, sempre ao lado dos seus dançarinos, fez-se de ritmo, calor e muita cor.

O fado da artista portuguesa, Mariza, abriu esta edição do certame musical, ainda que com 50 minutos de atraso. A fadista, com o carisma que lhe é característico, trouxe temas como “Melhor de mim”, “Kretxeu” e não só. Juntamente com Tito Paris, Mariza interpretou “Beijo de saudade”. A sua actuação foi encerrada com a composição, “Lua nha testemunha”.

Quando o relógio marcava 23: o palco da Baía pertenceu ao conjunto formado por alguns dos grandes intérpretes e instrumentistas nacionais. Nesse colectivo, deixaram a sua marca, Chico Serra, Armando Tito, Maria Alice, Titina, Ana Firmino, Jorge Sousa e Toy Cabecinha. Este conjunto actuou por um total de duas horas e meia.

Este sábado, 12, a animação arranca com alguns DJ’s locais, que são seguidos pelo angolano Anselmo Ralph. Este também actua pela segunda vez, depois de estreia em 2014. Anselmo Ralph deveria ter actuado em Maio nas ilhas do Sal, São Vicente e Santiago, mas as empresas envolvidas no concerto optaram por adiá-lo. A actuação do “repetente” Djodje, antecede a de Alborosie, que encerra o segundo dia do certame musical.

Album de fotos do 1º dia do Festival

JF

 

PartilheTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone

Comentário

Classificados